quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Avivamento que começou com linguas estranha...1904

A AÇÃO DO ESPÍRITO NA MÚSICA
Sexta-feira, 15 de junho, em Azusa, o Espírito derramou
o coro celestial dentro de minha alma. Encontrei-me de
repente, unindo-me aos demais que já haviam recebido
este dom sobrenatural. Era uma manifestação espontânea
e de tal arrebatamento que nenhuma língua humana
poderia descrever. No início esta manifestação era
maravilhosa, pura e poderosa. Temíamos reproduzi-la,
como também com as línguas estranhas. Hoje em dia,
muitos parecem não ter nenhum constrangimento de
imitar todos os dons. É por isso que eles perderam grande
parte do seu poder e influência. Ninguém podia compreender
esse dom de cânticos espirituais além daqueles através dos
quais se manifestava. Era realmente um novo cântico no
Espírito. Quando o ouvi pela primeira vez numa reunião,
um grande desejo entrou na minha alma de recebê-lo. Achava
que expressaria muito bem todos os meus sentimentos
reprimidos. Eu ainda não falara em línguas. A nova canção,
no entanto, me conquistou. Era um dom de Deus de alto
nível e apareceu entre nós logo que começou o trabalho em
Azusa. Ninguém havia pregado sobre isso. O Senhor o
havia derramado soberanamente junto com o
derramamento do "restante do azeite", o batismo no
Espírito da chuva serôdia.
Manifestava-se à medida que o Espírito impulsionava
as pessoas que tinham o Dom, individualmente ou em
grupo. Às vezes era sem palavras, outra vezes em línguas.
O efeito sobre o povo era maravilhoso. Havia uma atmosfera
celestial como se os anjos mesmos estivessem presentes e
houvessem se unido a nós.
Provavelmente isto ocorria mesmo. Parecia fazer
cessar toda a crítica e oposição, e era difícil até para os
ímpios negá-los ou ridicularizá-los.
Alguns condenam estes cânticos novos sem palavras.
Mas não foi o som dado antes da linguagem? E não há
inteligência sem linguagem? Quem compôs a primeira
música? Temos sempre de seguir a composição de um algum
homem que veio antes de nós? Somos adoradores demais da
tradição. O falar em línguas não está de acordo com a
sabedoria ou com o conhecimento humano. E por que não
um dom de cânticos espirituais? De fato, estes são um
desafio aos cânticos religiosos de ritmo moderno que
usamos hoje. E provavelmente foram dados com este
propósito.
Entretanto alguns dos velhos hinos são muito bons de
cantar também, e não devem ser desprezados. Alguém disse
que cada novo Avivamento traz sua própria hinologia. E
isto realmente aconteceu conosco.
No princípio em Azusa, não tínhamos instrumentos
musicais. Na realidade, não sentimos necessidade deles.
Não havia lugar para eles no nosso louvor. Tudo era
espontâneo. Não cantávamos nem com hinários. Todo os
hinos antigos eram cantados de memória, vivificados pelo
Espírito de Deus. "Veio o Consolador" era provavelmente
o mais cantado. Cantávamos com corações cheios dessa
experiência nova e poderosa. Oh, como o poder de Deus nos
enchia e nos comovia! Os hinos sobre o "sangue" também
eram muito populares. "A vida está no sangue." As
experiências de Sinai, Calvário e Pentecostes todas
tinham seus lugares certos no trabalho de Azusa, Contudo
as novas canções era totalmente diferentes, pois não eram de
composição humana, e não podiam ser falsificadas com
sucesso. O corvo não pode imitar a pomba.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Avivamento que começou com linguas estranha ...1904

O PRIMEIRO APARECIMENTO DAS LÍNGUAS
Fui à Igreja do Novo Testamento, no auditório Burbank,
domingo de manhã, dia 15 de abril. Uma irmã de cor falou
em línguas. Isto produziu um grande impacto no povo, que
depois se reuniu em grupinhos na calçada, perguntando
o que significava isso. Pareciam sinais de um Pentecostes.
Depois soubemos que o Espírito se fizera presente algumas
noites antes, dia 9 de abril, na pequena casa da Rua
Bonnie Brae. Há muito que buscavam ansiosamente por um
derramamento do Espírito. Um grupo de irmãos negros e
brancos estavam esperando ali diariamente para que algo
acontecesse. E agora era a época da Páscoa outra vez (um
ano depois que o clamor por Avivamento começou). Não sei
qual o motivo, mas não tive o privilégio de estar ali naquela
reunião em que pela primeira vez diversas pessoas
falaram em línguas.
À tarde, estive numa reunião na Rua Bonnie Brae e
senti que Deus estava operando poderosamente. Há
muito que orávamos por uma vitória. E agora Jesus
estava novamente "se apresentando vivo" (Atos 1:3) a muitas
pessoas. Os pioneiros haviam preparado o caminho para
que as multidões pudessem agora entrar.
Era notável na reunião a humildade que se manifestava
nas pessoas. Todas estavam absorvidas pela presença de
Deus. Era evidente que afinal o Senhor encontrara o
pequeno grupo através do qual podia atuar. Não havia outra
Missão no país onde a mesma ação pudesse ser realizada.
Todas eram controladas por homens, por isso o Espírito não
podia operar. Outras obras bem mais pretensiosas" haviam
falhado.
Tudo o que os homens estimam havia sido rejeitado e o
Espírito, mais uma vez, nascia numa humilde estrebaria,
fora dos pomposos estabelecimentos eclesiásticos

sábado, 25 de fevereiro de 2012

10 razoes porque todo crente deve falar em outra linguas

Quero citar para você 10 Razões porque todo crente deve falar em outras línguas.


Razão 1 – Línguas é o sinal inicial.

A palavra de Deus ensina que quando estamos cheios do Espírito Santo, falamos em outras línguas conforme o Espírito Santo nos concede que falemos.ë a evidência ou sinal inicial da presença do espírito Santo habitando em nós. Atos 2: 4 Diz: E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
Howard Carter, superintendente regional das Assembléias de Deus da Grã-bretanha durante 19 anos,foi o fundador do Instituto Bíblico Pentecostal mais antigo no mundo. Disse que não devemos esquecer de que falar em outras línguas não é apenas a evidência inicial da habitação do Espírito Santo dentro de nós; é uma experiência contínua para o resto da nossa vida.
Com que propósito? Para Ajudar na adoração a Deus. Falar em outras línguas é uma correnteza que flui e que nunca deve secar-se, pois enriquecerá espiritualmente a vida da pessoa. Esse fato é de conformidade com a declaração de Paulo, de que o falar em outras línguas nos edifica.


Razão 2 – As línguas são para a edificação espiritual.


Vemos que Paulo, escrevendo à igreja em coríntios, ordena os coríntios a continuarem sua prática de falar em línguas nos seus cultos e na vida de adoração. Paulo declarou em 1 Coríntios 14: 4: O que fala em língua edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja. Falar ou orar em outras línguas é um meio de edificação espiritual, de reforçar espiritualmente o crente.
1 Coríntios 14: 2 diz: Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios. Certa tradução do Novo Testamento diz: “Fala segredos divinos”.
Paulo está dizendo aqui que Deus tem dado `Igreja um meio sobrenatural de comunicação com Ele mesmo. Louvado seja o Senhor! Paulo declarou no v. 14 desse mesmo capítulo: Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero.
Note que ele disse: O meu espírito ora. A Bíblia Amplificada acrescenta: “o meu espírito [mediante o Espírito Santo dentro de mim] ora. “Jesus disse: Deus é Espírito.” Veja bem: quando você ora em línguas, o seu espírito ora. Quando você ora em línguas , o seu espírito está em contato direto com Deus, que é Espírito, e você está conversando com Ele em linguagem divina e sobrenatural. Louvado seja Deus!
É de estarrecer como pessoas inteligentes podem perguntar, tendo em vista esses textos bíblicos: “Qual é o valor de falar em outras línguas?”.Muitas pessoas me têm feito essa pergunta, apesar de saberem o que as Escrituras ensinam.
Amigo, há valor em falar em outras línguas – um grande valor. Se alguém não consegue ver esse fato, alguma coisa está errada no seu entendimento. Não quero dizer que ele deve perceber isto porque já tem falado em outras línguas. Eu, como pastor batista, comecei a perceber o que a Palavra diz antes mesmo de ter falado em línguas.
Se Deus diz que falar em línguas as tem valor, tem valor mesmo. Se Deus diz que edifica, edifica mesmo. Se Deus diz que é um meio sobrenatural de comunicação com ele mesmo, é mesmo um meio sobrenatural de comunicação com Ele mesmo. Se Deus diz que todo crente deve falar em línguas, então todo crente deve mesmo falar em línguas.
Jesus não disse que apenas uns poucos devem falar em línguas. Ele disse: E estes sinais acompanharão aos que crerem. “Aqueles” está no plural. Significa todos. Um desses sinais é: falarão novas línguas ( Marcos 16:17).

Razão 3 – As línguas nos relembram da presença do espírito que em nós habita.

Falar em outras línguas é uma evidência da habitação do Espírito Santo dentro de nós. Em Atos 10, os seis irmãos judeus que acompanharam Pedro até à casa de Cornélio ficaram atônitos porque o dom do Espírito Santo foi derramado também sobre os gentios. Pensavam que era somente para a igreja judaica.
Como sabiam que os gentios tinham recebido o dom do Espírito Santo? Atos 10:46 diz: porque os ouviam falar línguas e magnificar a Deus. Em outras palavras, tratava-se da evidência sobrenatural ou inicial da presença do Espírito Santo habitando neles.
A prática contínua de falar e de orar em língua ajuda-nos a ter consciência da presença do Espírito. Se eu tiver consciência da presença do Espírito Santo habitando em mim, todos os dias, essa consciência certamente afetará meu modo de viver.
Alguém dirá: “Ora, conheço uma pessoa que foi salva e cheia do Espírito Santo, e ela perde a calma e diz coisas que não deveria dizer.” Eu também conheço. Mas uma coisa posso dizer: Essa pessoa não orou em língua nem ficou em comunhão com Deus naquele dia.
Sei, pela minha própria experi6enciacomo é fácil, quando não estamos conscientes da Sua presença, ficamos aborrecidos e exasperados. Mas se dedicarmos tempo a termos comunhão com ele, a falarmos em línguas e orarmos, poderemos ter consciência da sua presença habitando em nós, e não faremos nem diremos coisas da s quais nos lastimaremos mais tarde.

Razão 4 – Orarem línguas é orar em harmonia com perfeita vontade de Deus.

Orar em línguas impede o egoísmo de entrar em nossas orações. Se eu orar na base do meu próprio pensamento, minhas orações poderão ser antibíblicas e egoístas.
Como freqüência excessiva , nossas orações são semelhantes àquela do velho sitiante: “Deus abençoe mim e à minha esposa, ao meu filho João e à esposa dele: a nós quatro, e a ninguém mais”. ( Não usamos palavras exatamente assim, mas nossa intenção não passa disso).
Paulo disse em romanos 8:26 - porque não sabemos o que havemos de pedir como convém (ARC). Não disse que não sabemos como orar, porque já sabemos orar. Oramos ao Pai em Nome do Senhor Jesus Cristo. Ë assim que oramos.
Mas não é porque sei orar que também sei o que devo pedir em oração. O versículo inteiro diz (ARC): Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
P. C. Nelson, fundador do Instituto Bíblico do Sudoeste, era um estudioso da língua grega. Contava aos seus jovens pastorandos que o Grego diz, literalmente: “O Espírito Santo faz intercessão por nós com gemidos que não se podem ser expressados em linguagem articulada” ( linguagem articulada é fala comum, compreensível). Indicava que o texto grego confirma que aí se incluem, não somente os “gemidos”na oração, como também “outras línguas.”
Essa definição concorda com aquilo que Paulo disse em 1 Coríntios 14: 14 - Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero.
As pessoas devem evitar rir de quem fala em línguas, pois quando este ora em línguas, trata-se de seu espírito orando no Espírito Santo que está dentro dele. Sendo assim, tais zombadores estão rindo do Espírito Santo!
O Espírito Santo dentro de nós concede-nos o que falar; nós o falamos de dentro de nosso espírito. Por esse método, o Espírito Santo nos ajuda a orar segundo a vontade de Deus pela coisas que devem ser pedidas em oração.
O Espírito Santo não geme nem fala em línguas à parte de você. Aqueles gemidos sobem de dentro de você, e brotam dos seus lábios. O Espírito Santo não vai orar no seu lugar. Ele foi enviado para habitar dentro de você. Ele é um ajudador – um intercessor – mas Ele não intercede à parte de você. Ele foi enviado para lhe ajudar a orar, mas Ele não é responsável pala sua vida de oração.
A maneira de Ele nos ajudar a orar é mediante aqueles gemidos que escapam dos nossos lábios. Provêm do nosso espírito, nascido do Espírito Santo. Sendo assim, falar em línguas é oração dirigida pelo Espírito Santo. Elimina a possibilidade de oração egoísta. Muitas vezes, quando as orações das pessoas se baseiam nos seus próprios pensamentos e desejos, recebem coisas que não são realmente segundo a vontade de Deus, e que não são o melhor para elas.
Você não acredita nisso? Então, você não acredita na bíblia! Se o povo de Deus deseja as coisas de determinada maneira, ainda que isto não seja o melhor para elas, nem de conformidade com a vontade de Deus, ele permitirá. Posso comprovar isso para você.
Deus não queria que Israel tivesse um rei. Ele disse isso aos israelitas, mas eles exigiam um rei, e Ele permitiu que eles o tivessem. Não era Sua vontade suprema para eles; não era o melhor que Ele tinha para eles.
Certa vez, orei no espírito durante cerca de duas horas e meia, com um punho colocado em cima do outro. Parecia haver uma força que queria puxar minhas mãos para certo lado. Eu fazia esforço tremendo para endireita os meus punhos, mas invariavelmente voltavam a ser puxados de novo para o lado. Assim aconteceu três vezes.
Então, o Espírito de Deus me disse: “As pessoas, ao orarem de modo errado, puxam as coisas fora do enfoque.” ( Porque não sabemos o que havemos de pedir com convém...) Orando da sua própria maneira, usando seus próprios pensamentos, e de dentro da sua própria mente, puxam as coisas fora do enfoque. Assim o plano de Deus muitas vezes fica fora do enfoque e Sua perfeita vontade não pode ser operada em favor de tais pessoas.
Quando compreendi isso, era uma revelação para mim. Antes, tinha sabido a respeito, em certa medida, mas nunca tinha visto a necessidade de orar em línguas como vi então. Você pode ter certeza disto: Quando você está orando em línguas, você pode manter tudo dentro do enfoque, porque você está orando segundo a vontade de Deus e visando os melhores interesses de todas as pessoas envolvidas.


Razão 5 – Orar em línguas estimula a fé.

Falar em línguas me ajuda aprender a confiar mais plenamente em Deus. Falar em línguas ajuda a minha fé. Não, não me dará fé; mas ajuda minha fé.
Judas 20 diz: Mas vós, amados, edificando-vos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo... Aí temos prova conclusiva. Orar em línguas ajuda e estimula a minha fé.
Porque o Espírito Santo dirige de modo sobrenatural as palavras que falo em línguas, a fé precisa ser exercitada para fala-las, porque não sei qual virá a ser a palavra seguinte. Confio em Deus quanto a ela. E confiar em Deus em alguma aspecto me ajudará a confiar em Deus em outro aspecto.
Como jovem pastor batista, pastoreei a única igreja na comunidade, de modo que realmente era uma igreja comunitária. Vinham pessoas de todas as denominações.
Fiquei hospedado no lar de um querido casal metodista. A mulher tinha úlceras no estômago, e os médicos achavam que essa condição certamente se transformaria em câncer. Eu sabia que Deus podia cura-la, e que assim Ele queria mas, de algum modo, não consegui leva-la a ter fé até essa altura. Ela comia apenas um pouco de comida de nenê, e leite, e parece que nem sequer aquilo parava no estômago dela.
Certo dia, aconteceu uma coisa maravilhosa: ela recebeu a plenitude do Espírito Santo! Entrei, e via-a desfrutando de alimentos que nunca pudera comer durante sua longa enfermidade.
Já vi pessoas por uma experiência desse tipo. Qual é a conexão? Sabemos que ser batizados no espírito Santo não nos cura, mas falar em outras línguas vai mesmo nos ajudar a confiar mais plenamente em Deus. Quando falamos em outras línguas, somos ajudados a crer em Deus por ainda mais coisas: isto estimula a nossa fé.


Razão 6 – Orar em línguas é um meio de nos manter livres da contaminação.

Falar em línguas é um meio de nos manter livres da contaminação das conversas ímpias, profanas, e grosseiras em nosso redor. Podemos falar em línguas silenciosamente, para nós mesmos.
Independemente de onde você estiver, você poderá fazer conforme manda 1 Coríntios 14:28 - Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus. Se você consegue fazer assim na igreja,conseguirá faze-lo no emprego. Você não perturbará ninguém. Eu já orei silenciosamente, comigo mesmo, muitas vezes no cabeleireiro ou em outros lugares na cidade onde ouvia coisas que não ajudam na vida espiritual.
Não importa onde você está, você pode falar consigo mesmo e com Deus. Assim evitará que fique contaminado com as coisas do mundo.


Razão 7 – Orar em línguas nos capacita a orar por aquilo que nos é desconhecido.


Orar em línguas fornece uma maneira de orar em favor de situações a respeito das quais ninguém sabe nem pensa. O Espírito Santo, por outro lado, tudo sabe,. A Palavra de Deus diz: O mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira com gemidos inexprimíveis. (que não podem ser falados em linguagem articulada). Incluído ai há o falar em línguas.
Dois jovens missionários da Assembléia de Deus saíram da Inglaterra, onde nasceram,e foram à África. Vários anos mais tarde, quando um deles estava em casa, de licença, uma jovem senhora perguntou-lhe se ele tinha mantido um diário. Respondeu que sim.
A jovem contou que, cerca de dois anos antes, ela tinha sido acordada durante a noite, sentido necessidade urgente de orar. Tinha orado em línguas durante cerca de uma hora. Então, teve uma visão de uma palhoça de sapé. Viu um jovem branco; os demais eram indígenas. Ela viu-o morrer. Os indígenas o cobriram, e saíram para fora. De repente, ela o viu sair da palhoça e ficar em pé no meio deles. Todos os indígenas começaram a regozijar-se.
A jovem perguntou ao missionário se ele já tivera um experiência assim. Tinha. Quando seu colega estava em outro território,ele mesmo ficara com febre mortífera. Depois da comparação das datas e de levar em conta as diferenças de fuso horário, o missionário e a jovem descobriram que Lea tinha orado por ele exatamente na hora de sua maior necessidade. O Espírito de Deus tinha providenciado uma maneira de orações serem feitas em favor de uma situação que necessitava a oração, pois o Espírito Santo tudo sabe.
Outro missionário que foi à África, a quem ouvi palestra em várias ocasiões, conta de uma experiência semelhante. Ele e um obreiro indígena alugaram um barco para leva-los a uma ilha para pregar. Na viagem de volta naquela noite, uma tempestade tropical surgiu de repente.
O dono do barco lhes disse que se ficassem em alto mar, o barco viraria e todos seriam afogados, mas que se velejassem perto da praia, bateriam contra os recifes. Perguntou ao missionário o que queria fazer. O missionário respondeu: “O barco é seu. O que é que você deseja fazer? O que você acha que seria melhor?”
O homem disse que preferia arriscar-se com os recifes. O missionário e o obreiro indígena oraram e então disseram: “Tudo bem, vamos então.” Relatou que, quando se aproximaram dos recifes, houve uma repentina sensação de o barco ser levantado e carregado acima do nível do mar.
O missionário disse que ele, o obreiro indígena, e dois ou três incrédulos, inclusive o dono, testemunharam esse evento milagroso. Deus literalmente carregou o barco de velas por cima dos recifes e para as águas seguras.
Na semana seguinte, o missionário estava visitando outra estação missionária, e uma missionária lhe perguntou se tinha passado apuros na noite da segunda-feira anterior, acerca de 22 horas. Ele perguntou por que?.ela explicou que fora deitar cedo naquela noite, porque planeja sair de viagem cedo na manhã seguinte. Mas, às 22 horas, fora acordada com tamanha preocupação espiritual para orar, que tudo que conseguia fazer era orar em línguas e gemer no Espírito.
Ela disse: “ Não sabia de que se tratava, mas fiquei com a impressão de que você passava apuros, e não podia deixar de orar por você.” Ele lhe contou o que estava acontecendo com ele na hora exata em que ela estava orando por ele. Deus seja Louvado! O Espírito sabe.
Em maio de 1956 eu estava viajando na Califórnia com minha família. Naqueles tempos, tínhamos um trailer de três quartos, porque nosso filho e filha adolescentes estavam conosco.
Certa vez, fui acordado no meio da”noite. Parecia que alguém tinha colocado as mãos em mim. Olhei para minha esposa, mas ela estava dormindo profundamente. Tudo estava perfeitamente bem, porém meu coração batia descontroladamente, como se eu estivesse com medo.
Falei: “Senhor, o que estava havendo? Há algo errado em algum lugar. O que é ? Ö Espírito Santo,Tu estás em todos os lugares, e Tu sabes tudo; dá-me, portanto, as palavras para falar.”
Comecei a falar em línguas. Orei durante cerca de uma hora. Então comecei a rir, e a cantar um pouco em línguas. (Quando você ora dessa maneira, sempre continue até receber uma nota de louvor, que significa que você alcançou a vitória no assunto que está tratando com oração. Você ou rirá, sentirá alegria, ou cantará). Eu sabia que, seja qual foi o assunto da minha oração, já fora solucionado, já recebera a resposta. Voltei a dormir , e tive um sonho.
Nesse sonho, vi meu irmão mais jovem num quarto d hotel em Louisiana. ( Ninguém me contara que ele estava em Louisiana, mas eu sabia que ele estava ali). Vi-o acordar-se pouco depois da meia-noite, sentindo-se muito doente. Vi o pessoal chamar um médico. Vi-o sendo levado embora de ambulância. Vi a luz vermelha piscando enquanto o levavam ao hospital.
No sonho, fiquei no corredor do lado de fora do quarto hospitalar dele. A porta estava fechada. Um médico saiu, me deu um aperto de mão, e disse; “Ele está morto. Ele está morto.”
Respondi: “Não, doutor, ele não está morto.”
Ele perguntou: “O que você quer dizer com isso.”
O médico ficou zangando e disse; “Muito bem sabichão, venha comigo, e eu lhe mostrarei que ele está morto. Já dei certidão de óbito a tantas pessoas que sei quando alguém está morto!”
Ele me pegou pelo braço e me conduziu para dentro do quarto onde meu irmão estava. Foi até a cama, e removeu bruscamente o lençol. Quando ele fez assim, os olhos do meu irmão se abriram, e o médico viu que ele estava respirando. O médico começou a gaguejar: “Ora, você sabe algo que eu não sabia. “ele ficou atônito, e repetia sempre: Ele está com vida, não é verdade?”
No meu sonho, vi meu irmão levantar-se da cama,e estava curado. Foi a respeito disso, você percebe, que eu tinha orado.
Em agosto, voltamos para Texas. Exatamente quando acabei de estacionar o trailer, meu irmão aproximou-se de mim. Falou: “Quase morri enquanto você estava de viagem.”
Respondi: “Sim, sei.”
Perguntou se Mamãe me contara. Falei-lhe que eu não falara com ninguém – acabara de chegar de viagem – e que ninguém me escrevera nada.
Ele perguntou, então: “Como você sabia que quase morri?”contei-lhe como ele ficara doente de noite, com todos os pormenores. Ele me garantiu que tudo ocorrera exatamente como eu disse. Falou que tinha ficado inconsciente durante quase 40 Minutos, e que os médicos pensavam que morrera. Chegaram mesmo a declara-lo morto.
Amigos, eu não tinha meio de comunicação no meu trailer- nem mesmo um telefone. Mas louvado seja Deus porque esse é o sistema divino e original de comunicações! Sim, é de acordo com as Escrituras, é bíblico. Todos nós devemos orar em línguas, porque então poderemos orar em favor de coisas a respeito das quais nada sabemos.


Razão 8 – Orar em línguas dá refrigério espiritual.


Isaías 28: 11,12 diz: “Pelo que por lábios gaguejantes e por língua estranha falará o SENHOR a este povo, ao qual disse: Este é o descanso, dai descanso ao cansado; e este é o refrigério; mas não quiseram ouvir.”
Qual é o descanso? Qual é o refrigério? Falar em outras línguas. A palavra de Deus diz: Este é o descanso, daí descanso ao cansado; e este é o refrigério...
As vezes o médico nos manda tirar um período de repouso para o bem as saúde. Ora,posso lhe dizer qual é o melhor repouso terapêutico no mundo inteiro; falar em outras línguas. Você pode aplicar esta cura todos os dias, louvado seja Deus Nesse dias de tumulto, de insegurança, e de perplexidade, precisamos desse repouso e refrigério – e o recebemos por meio de falar em outras línguas.


Razão 9 – Ao orar em línguas, você dá graças com perfeição.


1 Coríntios 15: 15 Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.
16 De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o amém sobre a tua ação de graças aquele que ocupa o lugar de indouto, visto que não sabe o que dizes?
17 Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado.
Suponha que você me convida para tomar uma refeição com você, e diga: “ Irmão Hagim, dê graças, por favor.”Paulo disse que os indoutos em questões espirituais não seriam edificados se eu orasse em línguas, porque não me entenderiam. Disse, que,nesse caso, seria melhor eu orar com o meu entendimento; mas que se eu orasse mesmo em línguas, eu devia interpretar para saberem o que eu dissera.
Note porém, que Paulo disse que falar em línguas fornece o meio mais perfeito de orar e de dar graças, porque “tu de fato dás bem as graças.”


Razão 10 – Falarem línguas submete a língua à sujeição.


Tiago 3: 8 Diz: mas a língua, nenhum homem a pode domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal. Submeter nossa língua ao Espírito santo enquanto você fala em outras línguas é o passo grande na direção de entregar plenamente todo o seu corpo a Deus. Se você consegue submeter a sua língua, conseguirá submeter qualquer membro de seu corpo. É assim que as escrituras ensinam.



O lado público das línguas


Tenha consciência de que há um “lado público “das línguas.

Primeiro, as pessoas falam em línguas quando recebem o Espírito Santo em público.( As pessoas em derredor de Pedro e dos 120 ouviram-nos falar em línguas no Dia d Pentecostes).

Segundo, a igreja é edificada quando alguém fala em outras línguas (com interpretação) numa assembléia pública.

Paulo declara nitidamente que profetizar é falar com edificação, exortação e consolação. Disse que maior é aquele que profetiza do que aquele que fala em línguas, a não ser que este interprete ( 1 Co 14:5).

Está dizendo que as línguas com interpretação equivalem à profecia.

Por exemplo: duas moedas de 5 centavos equivalem a uma moeda de 10 centavos, mas sabemos que as duas moedas menores não são idênticas à moeda de 10 centavos. O que Paulo está dizendo é que a profecia é mais valiosa, assim como a moeda maior.

Quero deixar bem claro que o ato de profetizar não é pregação,independente de tudo quanto alguém poso dizer a você. Se a profecia fosse pregação, não teríamos que prepara o que vamos pregar.

Para pregarmos, no entanto, realmente temos de estudar. Paulo nos mandou estudar para demonstramos que somos aprovados diante de Deus. Não precisamos estudar para falar em línguas e para interpretar; nem precisamos estudar para profetizar. Tudo isso vem através da inspiração do Espírito. É lógico que quando alguém prega sob a inspiração do Espírito Santo, e passa repentinamente a dizer coisas sobre as quais não tinha sequer pensado, então, é certo: isso é inspiração, e é um elemento da profecia.

A profecia, portanto,é uma expressão vocal inspiracional e sobrenatural numa língua conhecida que conta o que foi falado ao falar em outras línguas.

A interpretação é linguagem inspiracional e sobrenatural numa língua conhecida que conta o que foi falado ao falar em outras línguas.

As línguas são uma expressão vocal sobrenatural num idioma desconhecido.

Terceiro,quando é usado de conformidade com a Palavra de Deus, o falar em línguas acompanhado pela interpretação convencer o incrédulo quanto à realidade da presença de Deus, e freqüentemente o leva a voltar-se para Deus e ser salvo. Já vi acontecer assim em muitas ocasiões.

Quarto, Jesus disse:
E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados. (Mc16:17-18). Louvado seja Deus!

Naturalmente, você não vai querer somente orações prolongadas em línguas durante o culto, porque em não havendo interpretação, a congregação não vai saber o que está sendo dito, e ela não será edificada. Quando,porém, você vem para uma reunião de oração depois do culto, pode orar em línguas tanto quanto desejar, porque você veio para receber edificação.

Se todos estão erguendo as mãos e orando no culto regular, você tem liberdade para orar em línguas. Quando porém, a congregação cessa de orar, você deve cessar também. ( Saiba usar com o máximo proveito aquilo que você tem).

Muitos dizem que não precisamos ensinar a ninguém falar em línguas, porque é o Espírito Santo quem fala. Não. O Espírito santo não fala. O Espírito santo meramente nos dá as palavras quem – fala somos nós.

No âmbito da igreja, temos uma “linguagem”ou terminologia toda nossa, que confunde a pessoa que acaba de entrar em nosso círculo. Ë possível que saibamos o que pretendemos dizer, e é possível que não; mas confundimos as pessoas. Devemos tomar cuidado com a nossa maneira de ensinar alguém receber o Espírito Santo. Acho melhor voltar à Bíblia e dizer as coisas da maneira como Ela as diz.

Sei que você ouviu alguém dizer: “Ë só deixar o Espírito Santo falar.” Mas não é o Espírito Santo quem pronuncia as palavras – é você quem fala. O Espírito Santo concede a você o que falar; é você quem pronuncia em voz alta.

Realizei uma campanha de reavivamento numa igreja grande, e, depois dos cultos, minha esposa e eu jantávamos fora com o pastor e sua esposa.

Certa noite, a esposa do pastor disse: “Irmão Hagim, não concordo com você.”

Falei a ela que eu sempre acolhia bem alguma ajuda que alguém me oferecesse com aa Palavra de Deus. Quem ensina deve ser receptivo e ter um espírito pronto para aprender; senão, não deve estar ensinando.

Referi-me a estar receptivo à Palavra de Deus, não receptivo às opiniões das pessoas. Devemos pregar a Palavra de Deus, e não opiniões nem convicções. Não perco tempo com aqueles que pensam que sabe tudo quando, na realidade, nada sabem. Eu não sei tudo, mas louvo a Deus por aquilo que sei. A Bíblia diz: 9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; ( 1 Co 13:9). (Dou graças a Deus pela parte que conheço).

Perguntei: “A respeito do que você não concorda comigo?”
Ela respondeu: “Discordo com sua declaração de que o Espírito Santo não fala em línguas.”
“ É assim que a Palavra de Deus ensina,“ falei a ela.
Ela disse; “Creio exatamente com a Bíblia disse.”
Perguntei-lhe com a B disse. Ela respondeu: “A Bíblia diz: quando vier, porém, falará por si mesmo.”
Falei: “Eu também acreditaria nisso, se estivesse na Bíblia.”
“Ora, Irmão Hagin, sou pastora ordenada, e sei o que a Bíblia diz! Faz 25 anos que estou pregando assim!”
Contei a ela: “Então, faz 25 anos que você está pregando uma coisa que não é certa.”
Ela disse: “Ouvi isso ser pregado assim, e assim tenho citado durante 25 anos.”
Falei: “Nem por isso é a verdade. Existem muitas coisas que são pregadas e citadas que não a verdade.” Pedi que ela me mostrasse esse ensino na Bíblia. Ela respondeu que não estava com a sua Bíblia, e que teria que procurar aquele texto. Pedi que ela me telefonasse ao achar o texto, pois estávamos hospedados em certo hotel naquela cidade. Ela concordou. Falei que lhe daria $300 se ela achasse aquele texto na Bíblia.

Mais de 20 anos já se passaram, e ela ainda não me telefonou. Por quê? Porque não há nenhum texto na Bíblia que diz; “Quando o Espírito Santo vier, falará por si mesmo.” A maior aproximação dessa declaração que se possa achar na Bíblia é a declaração que Jesus fez em:
João 16:13 Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará [por si mesmo], mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.

Não, o Espírito Santo não fala em outras línguas. O homem faz a parte de falar, mas o mesmo Espírito Santo dirige sobrenaturalmente.

Atos 2: 4 diz: E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem. Eles começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito concedia a eles que falassem. O Espírito concedeu a eles o que falar, e foram eles que falaram.

A tradução de Weymouth de Atos 2:4 diz que começaram a falar “segundo o espírito lhes deu palavras para pronunciarem.”Outra tradução diz: “Começaram a falar em outras línguas conforme o Espírito os inspirava a falar.”A tradução de Moffatt diz: “começaram a falar em outras línguas conforme o Espírito os capacitava a expressar-se.” Eles (os crentes) estavam falando; o Espírito assim concedia a eles.

Falar em línguas basei-se num ato da vontade humana. O fato de você falar não é sobrenatural. A parte sobrenatural é o que está sendo dito, e qual é a origem disso.

Note que Paulo diz em 1Co 14: 14,15: Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero.
Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

Se eu perguntar a você: “Você pode ficar e orar na reunião da bênção?” e você responder: “Eu vou ficar e orar,” isso significa que você pode orar com se entendimento,porque você tem dito: “Eu vou.” O crente cheio do Espírito Santo também pode dizer: “Vou orar com o espírito. “ Sua vontade entra na sua decisão de orar com o espírito, tanto quanto entra quando você ora com a mente.Isso é bíblico.

Paulo Diz, também: Dou graças a Deus,porque falo em outras línguas. Ele não disse; “O Espírito Santo fala através de mim.” Você não achará tais expressões em nehuma parte do Novo Testamento. Paulo disse: “Eu falo em Línguas”.
Alguém dirá: “Não quero ficar ‘na carne’ quando recebo o Espírito santo.”Ora, você forçosamente fica na carne quando você recebe o Espírito Santo, pois Pedro disse no dia de Pentecostes:
Mas o que ocorre é o que foi dito por intermédio do profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos (Atos2:16,17).
O Espírito Santo é derramado sobre homens e mulheres na carne, adorando a Deus no Espírito, louvado seja Deus!

Kennth Hagim

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A oraçao em linguas para ser livre da pornografia

1Cori.14.4 O que fala linguas estranha edifica-se a si mesmo...
Quanto mais vc orar em linguas,mais vc esta sendo edificado.A sua fe e edificado,muitos do povo de Deus estao escravo da incredulidade,pessoas que nao consegue crer no milagre.
Atraveis da oraçao em linguas vc recebe o poder de DEUS;poder para:
testemunhar
Curar os enfermo
expulsar os demonios
vencer a carne
Cura interior
A biblia mostra que tem 9 dons espirituais:
palavra de sabedoria
palavra de conhecimento
discernimento de espirito
dom da fe
dom de curar
dom de maravilhas
variedade de linguas
dom de profecia
interpretaçao de linguas
Unico deste dons que o homem tem controle e a oraçao em linguas;ele pode orar na hora que quiser e quanto quiser.Quando a pessoa decide a passar orando em linguas esta decisao muda a sua historia.
Oraçao em linguas abre a porta para sobrenatural.Oraçao em linguas e chave que abre as portas que estao fechadas.
Quantas pessoas tem lutado contra algum pecado especifico e nao tem vencido.
Conheci um homem que disse:pastor eu ja fiz de tudo mais nao consigo lagar a pornografia.
Quando vc começa a orar em linguas o Espirito Santo que esta em vc começa a trabalhar e a medida que voce vai passando tempo na sua presença vc fica livre; e acaba encontrando a libertaçao.
Existe espirito maligno por traz da pornografia e tambem ela e uma fortaleza na mente.E uma luta fora e dentro da pessoa.
Tem pessoas que estao na prisao da pornografia e a oraçao em lingua vai te dar a chave para vc sair desta prisao.
Oraçao em linguas ajuda a vencer a carne e so vc praticar O Espirito Santo vai te ajudar ,Ele ama vc Ele te escolheu.SEja livre em nome de JESUS!!!!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Adulterio Virtual

7-ADULTÉRIO VIRTUAL, UM PERIGO REAL.

Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. (MT 5:28)

Outro dia uma esposa reclamou assim:

“ Acho que estou perdendo meu marido para uma máquina,um computador. Eu esperava tudo, menos isso, perder o meu homem para uma máquina. Perder o marido para uma outra mulher deve ser horrível,mas para uma máquina, isso é incrível. Deve ser bem jovem, de boa memória, daquelas com o qual os homens sonham, que faz um homem suspirar. Ela o seduziu e passam muito tempo juntos , a sós. É realmente, não deu para concorrer, ela é melhor do que eu”.Ela é uma máquina!!”

Seria engraçado se não fosse verdade, mas infelizmente, é uma verdade.

O adultério virtual (via internet) vem acontecendo em escala cada vez maior e os que nele se envolvem não se apercebem do mal que estão praticando contra a própria família.

A primeira coisa que se tem é que tanto o adultério virtual como a pornografia são pecados de adultério como Jesus ensinou e não apenas um flerte, uma paquera qualquer.

Temos conhecimento de pessoas com casamentos sólidos, que se envolveram com pessoas através da internet e que de uma hora para outra deixaram tudo e foram se encontrar com o novo amor lá no outro lado do mundo. O que era virtual tornou-se real.

Os levantamentos estatísticos dizem-nos que dos 100% das pessoas que se comunicam via MSN, 40% delas entram em temas de intimidade sexual, e desse número, 14% acabam tendo um encontro.

E o cônjuge abandonado fica indignado, e se pergunta: “Como aconteceu isso?”

Pois é, aconteceu! O perigo estava ali dentro de sua casa o tempo todo.

Era MSN, Orkut, sites de relacionamento, e-mails que iam e vinham, computador com senha, coisas que deveriam ter sido observadas e não foram.

É impressionante como as pessoas tem desistido do relacionamento pessoal, cara a cara, com alguém que lhe é próximo, para buscar um relacionamento com alguém que em muitas vezes é um desconhecido, do qual não se tem certeza de nada, nem do seu nome.

Jovens se trancam em seus quartos e ali passam horas se comunicando via internet e assim deixam de se relacionar com aqueles que estão próximo deles, em carne e osso.

No caso dos adúlteros virtuais, essa nova categoria de pecadores, o mundo virtual se apresenta como mais seguro, de fácil acesso e a relação é mais descartável, basta apertar a tecla delete e pronto.

No livro de Jó, ele diz qual é o comportamento de um adúltero:

“ os olhos do adúltero ficam a espera do crepúsculo, nenhum olho me verá, pensa ele; e mantém oculto o seu rosto ( Jó 24:15).

Jó tinha uma postura tomada de antemão consigo mesmo, ele disse:

“Fiz um pacto com meu olhos, de não olhar com cobiça para uma moça” ( Jó 31.1) ,

E porque será que ele disse isso?

Ele respeitou os limites, pois conhecendo a sua fraqueza não facilitava para si mesmo. Ele se decidiu antes que acontecesse, por isso Deus o julgava um homem íntegro.

“O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro. Pois Deus julgará os imorais e os adúlteros” ( Hb 13:4), este é o princípio de Deus.

Eu aconselho como medida protetora para a família, como uma ajuda externa, que o computador seja instalado em lugar de acesso livre dentro de casa, na sala por exemplo.

É uma medida muito simples, mas que pode desestimular relacionamentos nocivos e também a pornografia.

Há também a possibilidade de se instalar o equipamento no quarto do casal, mas com o cuidado de não permitir que ele interfira no relacionamento deles, ou seja, o computador não pode roubar o tempo do casal.

Sugiro que seja convencionado na família que o computador não deve ter senha de acesso.

Em tempo, uma coisa deixa a mulher furiosa, é quando o marido deixa de estar com ela para por em ordem os seus emails. É realmente desanimador.

Concluindo, entendemos que as modernidades da informática não podem ser responsabilizadas por desencontros de relacionamento dentro de casa, nem mesmo ser culpado por adultérios e traições.

O homem tem pecado desde há muito. Davi adulterou e não tinha MSN, Sansão se promiscuía e não tinha internet.

Ela não é o mal em si, é tão somente é um meio, o mal está no coração de quem a usa indevidamente. Não porei coisa má diante dos meus olhos, aborreço as ações daqueles que se desviam; nada se me pegará (Sl 101:3)



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Edificando a nossa fe

7 - EDIFICAÇÃO DA FÉ
"Mas vós, amados, edificando-vos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo". Judas 20.
Orar no Espírito Santo edifica a fé; quando investimos tempo orando em línguas, estamos na verdade investindo na nossa fé. E ela realmente possui grande valor; um lugar de destaque na vida cristã. Todo o nosso relacionamento com Deus está fundado na fé. O justo vive da fé. Sem fé é impossível agradar a Deus e receber d'Ele qualquer coisa. A fé é o meio pelo qual tocamos em Deus e permitimos que Ele nos toque.
Você experimentará de Deus em sua vida tanto quanto você crer; Ele será sempre (para você) do tamanho da sua fé. Se ela é pequena você não verá muita coisa da parte d'Ele; mas se ela cresce, com ela também cresce o agir de Deus!
Logo, precisamos aprender a fazer crescer a nossa fé. Como diz a Escritura: "a justiça de Deus se revela de fé em fé"(Rm.1:17). Poderíamos exemplificar esta verdade dizendo que a vida de fé é como galgar uma escada, degrau após degrau. Há diferentes níveis de fé e devemos crescer neles.
O Senhor Jesus mencionou os diferentes níveis de fé ao elogiar a "grande fé" de alguns (aquele centurião romano que tinha um servo enfermo e também aquela mulher cananéia cuja filha encontrava-se
endemoninhada) e ao repreender a "pequena fé" de outros, como por exemplo, os próprios discípulos.
Deus não quer que sua fé seja sempre pequena, mas que cresça. Há um crescimento na fé; a Bíblia diz que a fé dos tessalonicenses "crescia muitíssimo"(II Ts.1:3).
COMO GRÃO DE MOSTARDA
Muitos não entendem o que Jesus quis dizer quando falou sobre ter fé como grão de mostarda; saem por aí dizendo que se você tivesse um grãozinho de fé já veria milagres acontecendo, e que se você não está experimentando nada, é porque não tem fé nenhuma.
Mas o Mestre não seria incoerente, afirmando em um momento que uma pequenina fé como um grão de mostarda resolve tudo, para logo a seguir repreender seus discípulos justamente por terem uma fé pequena. De modo algum!
Então, o quê, de fato, Jesus estava ensinando?
Vejamos o texto em que se encontra o registro destas suas palavras:
"Disseram então os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. Respondeu o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria." Lucas 17:5,6.
Tudo começou com um pedido dos apóstolos por uma fé maior. O interesse deles é pela questão do crescimento da fé. Jesus havia ensinado algo sobre a prática do perdão que lhes parecia impossível de se viver; então, como que dizendo que o nível de fé deles não alcançava este ensino, pedem mais fé para poder perdoar como o Senhor quer. E é exatamente nesta hora e contexto que Jesus lhes responde: "Se tiverdes fé como um grão de mostarda"... Repare que Ele não disse do TAMANHO, mas falou claramente: COMO. Na verdade o Senhor ensinava sobre a semelhança e não sobre o tamanho.
E que semelhança pode haver entre um e outro?
Enxergue o paralelo que Jesus estabeleceu: os discípulos estão olhando para sua própria fé e vendo-a tão pequenina que não alcança o nível do ensino do Mestre; então reconhecem que sua pequena fé precisa
crescer. Mas como fazer crescer a fé? Pedem a Jesus que faça sua fé aumentar, só que Ele não faz nada pela fé deles; Ele simplesmente ensina-os que a responsabilidade de aumentar a fé não era de Deus, mas deles mesmo! E então ensina-os como faze-lo: usando a lei de semeadura e ceifa.
Se você tem um grão de mostarda, mas reconhece que ele não é suficiente para o que você precisa, e quer aumentar seu estoque de mostarda, o que deve fazer? Plantar para que possa colher mais. Toda semente plantada se multiplica; e se o plantio for se repetindo, a mostarda irá multiplicando-se! Assim é com a fé.
Não importa se o que você tem é pouco, você pode aumentar, fazer crescer sua fé. Não adianta orar para que Cristo o faça, pois Ele não vai fazer; já não fez pelos apóstolos para ensinar que é responsabilidade nossa, e não fará por nós. Há orações que Deus jamais responderá, uma vez que já tenha dado toda instrução em sua Palavra para resolvermos o problema.
Para que nossa fé cresça, temos que SEMEÁ-LA. E a forma pela qual se semeia a fé é mediante seu exercício; quando usamos a fé que temos em uma necessidade específica, e vemos a intervenção de Deus, colhemos mais fé. Pois à medida que a usamos, e vemos os resultados, ela se fortalece e assim vai crescendo até que possa chegar ao ponto de transportar não somente amoreiras, como também montes!
O PONTO ALTO DA FÉ
Examinando as Escrituras, vejo esta fé que transporta montes como o ponto alto, o cume da montanha, por assim dizer, na escalada da fé sempre crescente. Embora ninguém chegue lá de um dia para outro, é possível chegar lá! E devemos nos empenhar por isto se queremos uma vida cristã vitoriosa; não podemos perder de vista que este é um alvo a ser alcançado.
A primeira epístola aos coríntios fala sobre a excelência do amor. Revela que nem mesmo as maiores manifestações do Espírito estão acima do amor, pois este é a base de toda manifestação divina, inclusive dos dons espirituais. É o amor, a compaixão pelas almas, que nos fará canais de Deus na terra.
E então, Paulo, falando da superioridade do amor sobre as manifestações e atitudes espirituais, começa a listar algumas bem valorizadas entre os cristãos, como profecia, línguas, martírio pelo
evangelho, abnegação total a ponto de dar-se todos os bens aos pobres, e entre estas coisas ele inclui a fé que transporta montes:
"...ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria". I Coríntios 13:2b
Podemos perceber um detalhe do nível de fé a que Paulo se refere, pela sua afirmação conter o termo toda fé. Isto fala de uma fé madura, crescida, que chegou à sua plenitude. Trata-se de medida cheia e não de algo incompleto. Você não chega a transportar montes com "meio tanque"; é preciso "tanque cheio" com o combustível da fé para se chegar lá. Com isso quero dizer que se não houver investimento na edificação da fé, jamais se chegará ao nível de transportar montes! E saiba que isto é para todos, está ao seu alcance, pois Cristo mesmo declarou que qualquer um pode experimentar esta fé:
"Em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar; e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará aquilo diz, assim lhe será feito." Marcos 11:23.
Quando o Senhor Jesus Cristo nos fez esta bela e maravilhosa promessa Ele falava sobre obstáculos aparentemente tão impossíveis de remoção como um monte; de problemas tão pesados e acomodados em nossas vidas tais quais uma montanha. Ele estava dizendo que podemos vencer estas dificuldades por fé.
É deste nível de fé que Paulo falava quando mencionou transportar montes. E só chegamos neste nível de edificação na fé por operação do Espírito Santo nas nossas vidas.
COMO A FÉ CRESCE
Já afirmei que a fé não cresce por orarmos a Deus pedindo que a aumente, mas sim por acionarmos os princípios corretos.
Além de crescer porque a semeamos exercitando-a, a fé cresce através de outras maneiras também. Abaixo relacionamos as formas pelas quais o crescimento da fé pode se dar:
exercitar a medida da fé que já temos;
ouvir a Palavra;
e orar no Espírito Santo.
Uma vez que já compreendemos a operação do primeiro princípio, examinemos também os demais.
O alimento da fé é a Palavra de Deus, e é exatamente por isso que ela é chamada a Palavra da fé. Percebemos o quanto a fé está ligada a ação da Palavra de Deus em nós quando consideramos alguns versículos bíblicos como:
"Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo". Romanos 10:17.
"Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, nutrido pelas palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido." I Timóteo 4:6.
À medida em que nos enchemos da Palavra pela meditação e o recebimento do ensino e pregação da mesma, nossa fé vai sendo fortalecida e aumentada. Assim como no plano natural o crescimento está ligado a uma boa alimentação, o mesmo se dá com a fé; é necessário investir numa boa alimentação. Mas como declarou F. F. Bosworth, um homem de fé muito usado por Deus, nosso grande problema é que alimentamos o nosso corpo com três refeições quentes ao dia, mas só damos ao nosso espírito um sanduíche frio por semana!
Vimos, portanto, que a fé cresce pela prática e exercício da semente que já temos (e todos temos uma medida de fé dada por Deus - Rm.12:3);

Homem interior

HOMEM INTERIOR X
HOMEM EXTERIOR

Antes, subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. 1 CORÍNTIOS 9.27

Como cristão, aprenda a deixar o novo homem interior dominar o exterior. O homem exterior não é um homem novo. O corpo ainda não nasceu de novo. O corpo conti¬nuará querendo fazer o que sempre fazia: errar. O corpo de Paulo queria! O grande apóstolo não teria necessidade de subjugar o seu corpo se este não estivesse querendo pecar. Não fique surpreendido, portanto, quando seu corpo desejar fazer coisas erradas.
No mundo, temos de lidar com a carne; e o diabo opera por meio dela. Pelo fato de haver provações e tentações, o diabo diz aos cristãos: "Você não está salvo! Se estivesse salvo, não desejaria fazer assim!" Satanás insinua que é você quem quer cometer o pecado, quando, na realidade, você — o homem interior, o novo homem — não deseja pecar.
Você precisa deixar um mau hábito? Vencer uma antiga tentação? Andar na vitória sobre a carne? Faça como Paulo e diga o que ele dizia: "Não deixo meu corpo reinar sobre mim". Quem é esse eu? Refere-se ao homem interior. Paulo disse: "Esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão..." A quem? Ao homem interior!

Confissão: Reduzo-me à sujeição. Não o deixo dominar-me. Eu reduzo meu corpo à sujeição ao homem interior".

Homem interior

HOMEM INTERIOR X
HOMEM EXTERIOR

Antes, subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. 1 CORÍNTIOS 9.27

Como cristão, aprenda a deixar o novo homem interior dominar o exterior. O homem exterior não é um homem novo. O corpo ainda não nasceu de novo. O corpo conti¬nuará querendo fazer o que sempre fazia: errar. O corpo de Paulo queria! O grande apóstolo não teria necessidade de subjugar o seu corpo se este não estivesse querendo pecar. Não fique surpreendido, portanto, quando seu corpo desejar fazer coisas erradas.
No mundo, temos de lidar com a carne; e o diabo opera por meio dela. Pelo fato de haver provações e tentações, o diabo diz aos cristãos: "Você não está salvo! Se estivesse salvo, não desejaria fazer assim!" Satanás insinua que é você quem quer cometer o pecado, quando, na realidade, você — o homem interior, o novo homem — não deseja pecar.
Você precisa deixar um mau hábito? Vencer uma antiga tentação? Andar na vitória sobre a carne? Faça como Paulo e diga o que ele dizia: "Não deixo meu corpo reinar sobre mim". Quem é esse eu? Refere-se ao homem interior. Paulo disse: "Esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão..." A quem? Ao homem interior!

Confissão: Reduzo-me à sujeição. Não o deixo dominar-me. Eu reduzo meu corpo à sujeição ao homem interior".

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Trexo do livro Linguagem do sobrenatural

12 - "INTERCESSÃO"
Em 1961, em Franca, Estado de São Paulo, a irmã Lígia de Souza, de Londrina, provou o poder de intercessão que há na oração em línguas de uma forma tal, que jamais viria a esquecer. Na ocasião em que me relatava a experiência, disse que o que presenciou há mais de trinta anos, ainda a faz valorizar a intercessão em línguas até hoje.
Foi durante uma campanha realizada na igreja, que recebia a presença de um evangelista de fora, que tudo aconteceu. Lígia chegou antes do culto e foi tomada de forte impulso para descer ao porão onde costumavam reunir-se para orar e interceder. Tão logo o fez, começou a chorar e gemer com dores de parto, falando em línguas o tempo todo;
não entendia o que estava acontecendo, mas sabia que estava intercedendo por alguém.
Em meio à oração, Deus lhe mostrou o líder de mocidade e ela entendeu que orava por ele, mas ainda sem saber porquê. Orou em línguas até sentir o alívio daquele peso de intercessão, que quando veio, trouxe consigo uma manifestação de gozo. Quando subiu à igreja, o culto já havia terminado! Tão entretida estivera na oração que nem viu o tempo passar. Perguntou ao marido, acerca do rapaz e soube que ele não estivera no culto.
Se a história terminasse aqui, talvez fosse semelhante a muitos momentos que você e eu já tivemos intercedendo em línguas sem saber porque, e acabamos não valorizando-os tanto por não vermos os resultados; mas o Senhor permitiu que a irmã Lígia soubesse o que aconteceu, e isto deve estimular a nós todos a obedecer os impulsos de oração que o Espírito Santo traz.
No dia seguinte, ao meio-dia, bateram na porta da casa do casal e o pastor Samuel, esposo da Lígia, foi atender. Abrindo a porta, deparou-se com aquele líder de mocidade com uma lata de formicida na mão. Revelou que na hora do culto ele ia suicidar-se, pois já não agüentava os problemas familiares e achava-se em grande desespero.
Mas no momento que ia ingerir o veneno, ouviu a voz do Espírito Santo dizendo que ele não estava sozinho; que naquele exato momento alguém estava intercedendo por ele e que Deus o ajudaria a sair daquela situação. Ele cobrou ânimo, desistiu do suicídio e viu Deus trazer-lhe livramento.
Além de ser poupado em vida, sem perder sua salvação, este rapaz é hoje um pastor. Aquele que o diabo tentou destruir, compõe as fileiras do exército do Senhor... porque alguém intercedeu em línguas, sem entender o que acontecia!
Aleluia! A Palavra de Deus declara que o Espírito intercede por nós; é parte de seu ministério em nossas vidas, tanto que as Escrituras o denominam como "O Espírito de súplicas"(Zc.12:10). Não há como separá-lo do assunto da oração:
"Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que esquadrinha
os corações sabe qual é a intenção do Espírito: que ele, segundo a vontade de Deus, intercede pelos santos" Romanos 8:26,27.
Falamos sobre vários tipos de oração: a ação de graças, orar o plano de Deus, e orar contra a fraqueza da carne. Mas este é um outro tipo de oração; é um posicionamento em favor de outras pessoas, e não de nós mesmos.
Interceder em línguas é algo que podemos fazer intencionalmente. Quando quero orar por determinado assunto ou pessoa sem saber como fazê-lo, peço ao Senhor que me guie em oração específica por aquele assunto e então oro em línguas por aquilo crendo que o Espírito Santo está me ajudando a orar.
Porém, há momentos em que nem sequer planejava orar e o Espírito me impulsiona a faze-lo. É impressionante como o Espírito Santo pode mover-nos a orar em situações de emergência e grande necessidade. E coisas inéditas podem ter seu lugar se nos rendermos ao Senhor

Trexo do livro Linguagem sobrenatural

DAVE ROBERSON



Setembro 2001





Querido amigo,





Aqui vão algumas boas notícias: Todo filho de Deus tem direto acesso ao Pai Celestial. Tanto faz se tal pessoa é chamada para ser um apóstolo todo poderoso ou simplesmente o “Sr. José” qualquer, todas as pessoas têm o direito de ouvir a voz de Deus.



De fato, Deus disse que debaixo da Nova Aliança, não seria como na Antiga Aliança, quando os homens ensinavam outros homens para conhecerem o Deus deles através de ordenanças, preceitos, dias santos, e os Sábados. Agora, em vez disso, todos os que são nascidos de novo recebem a natureza de Deus e então irão conhecê-Lo por si mesmos – do menor ao maior, desde a Mariazinha até a Primeira Dama!



“Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada uma ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei”. JEREMIAS 31:34



A voz de Deus não está apenas reservada para poucos pregadores como William Branham, que costumava operar profundamente com a palavra de conhecimento, mesmo dizendo às pessoas através do Espírito detalhes como o nome delas e seus endereços. A voz de Deus está totalmente disponível para TODOS OS SEUS FILHOS – não apenas para o propósito de um ministério, mas também para guiar a todos os cuidados da vida. Todos os crentes precisam aprender como o Espírito Santo se comunica com eles, bastando apenas desenvolver seus ouvidos espirituais, para ouvi-Lo.



Deus se comunica conosco em quatro tipos básicos. O primeiro jeito e o mais comum é O TESTEMUNHO INTERIOR. Este método de comunicação basicamente envolve uma, de duas coisas: tanto um senso de paz interior que nos indica “vá em frente” em uma determinada situação ou o que é sempre chamado “dar uma checada em nosso espírito”. Segundo, Deus se comunica através de REVELAÇÃO. Este é o jeito mais efetivo que Ele usa para se comunicar.



O testemunho interior lhe dá uma direção geral em sua vida. Parece que você já sabe dentro de você o que é para fazer, “Ah sim!, já sei é para eu fazer isso mesmo” ou “Não, não! Eu estou para fazer alguma coisa que eu não deveria fazer”. Mas quando Deus se comunica com você através de revelação, é o equivalente de se compreender uma revelação global no espírito “como o chip de um computador”; então é enviado pelo Espírito Santo para o seu espírito, aonde todo o conteúdo é liberado de uma só vez. Há poucos momentos atrás você era apenas um simples computador que não tinha nada em seu “disco rígido” com relação àquela revelação. Mas de repente o Espírito Santo faz o ‘download’ para o disco rígido do computador e libera um programa inteiro contendo sabedoria de revelação dentro de você, e você percebe, AGORA EU SEI TUDO SOBRE ESSE ASSUNTO!



Deus tem o máximo prazer de se comunicar com o seu espírito humano através de revelação porque Ele pode por uma revelação inteira dentro do seu espírito em uma fração de segundo. Subitamente você acaba de entender tudo.



Por muitas vezes eu já recebi uma revelação inteira em menos de um segundo. Deus simplesmente fez o ‘download’ em meu espírito, e então eu levei três meses para pregar o que eu recebi.



Deus não reservou esta experiência somente para os pregadores. Por exemplo, se uma pessoa possui um negócio, Deus pode fortalecê-lo em um milésimo de segundo através deste jeito de revelação. Naquele minúsculo espaço de tempo, Ele pode mostrar para aquela pessoa o que ele precisa fazer para ganhar um milhão de dólares num espaço, de apenas, um ano.



A questão é, Deus pode se comunicar com você daquele jeito? Mais para frente eu vou falar com você como se posicionar para ouvir de Deus através de revelação orando em línguas. Mas primeiro vamos olhar o TERCEIRO JEITO que Deus usa para se comunicar com você: através de SUA PRÓPRIA LÍNGUA NATIVA – isto é, na língua (vernáculo) em que você pensa.



Há muito tempo atrás, quando Deus profetizava através de mim ou falava comigo, Ele sempre falava comigo perfeitamente em Inglês da tradução King James. Se Ele não falasse dessa maneira eu pensaria que não era Deus.



No meu espírito eu ouvia o Senhor dizendo assim: “Assim diz o Senhor...” Então eu falava alto aquela declaração, e então o resto da profecia continuava. Mas hoje, Deus profetiza através de mim por revelação. Primeiro Ele me alerta do que Ele quer profetizar, então Ele despeja uma revelação inteira e me deixa escolher as minhas próprias palavras para explicar aquela revelação.



Eu me lembro do dia quando Ele quebrou os limites da minha percepção que todas as profecias de Deus vinham em Inglês da tradução King James. Ele me perguntou, “Filho, poderia um japonês profetizar em inglês através da tradução King James?” Eu fiquei pensando naquilo e vi que era impossível. Foi então quando eu percebi que Deus se comunicaria com um crente em qualquer que fosse o idioma em que ele pensasse.



O QUARTO jeito que Deus se comunica conosco é através de VISÂO. O mais dramático tipo de visão que tem é a visão aberta. Esta é quando tudo desaparece da sua frente e é trocado pelo o que você está vendo na região do Espírito. Pessoalmente, eu tive apenas três ou quatro dessas visões em todos esses anos.



Mas, a visão mais comum é aquela que Deus põe em seu espírito como se tivesse pintado um quadro. Assim que você se tornar mais familiarizado com esse canal no qual Deus se comunica com você, vai ser difícil perder esse tipo de visão. Ele irá, literalmente, materializar uma figura, um quadro, bem dentro do seu espírito, lá no fundo, então ele irá passar aquilo para sua mente natural.



Quando isto acontece comigo, muitas das vezes, eu estou debaixo de uma tremenda unção de Deus, mas mesmo assim com consciência plena da região física. Eu poderia estar olhando diretamente para uma pessoa, e de repente, Deus pinta um quadro sobre aquela pessoa em meu espírito, se manifestando através da palavra de sabedoria.



Por exemplo, eu estou lá em pé diante de alguém, e de repente poderia se materializar em meu espírito um coração com uma válvula preta. Eu sei então que Deus quer realizar um milagre no coração daquela pessoa, especificamente em uma daquelas válvulas daquele coração. Ou algumas vezes, o diagnóstico do médico irá se materializar na minha frente enquanto eu estou ministrando a uma pessoa doente, e eu irei ler aquele diagnóstico no qual o médico disse sobre os problemas físicos daquela pessoa.



Outras vezes, eu estou testemunhando para alguém, e um quadro é materializado dentro de mim mostrando que não tem nada a ver com o que eu estou falando. Por exemplo, uma vez eu estava querendo que uma mulher se tornasse salva, mas ela se mostrava muito indiferente. Eu disse a ela,”De fato, você precisa ser salva”.



“Hum, hum”.

“Você precisa conhecer Jesus”.



“Ah! Está certo”.



“Você quer receber Jesus como seu Salvador?”



“Ah sim, com certeza”.



De repente, eu vi em meu espírito um guarda-louça vazio e uma cama sem lençol e sem colchão. Foi isso, então soube como ajudá-la! Imediatamente eu era capaz de ministrar especificamente para a condição de sua vida tão machucada pela pobreza e conduzi-la ao Senhor.



Este tipo de visão pode também acontecer mesmo quando você não está sob uma unção. Contudo, neste caso é mais difícil de dizer a diferença entre o tipo de visão que a sua mente produz e a manifestação de uma visão, que ocorre num nível bem profundo dentro de você.



Algumas vezes Deus me surpreendeu mostrando-me pequenas coisas que eu deveria saber. Por exemplo, uma vez Ele me mostrou aonde eu tinha perdido a minha carteira.



Eu tinha acabado de voltar de uma viagem e estava descarregando a minha bolsa de mão do carro, quando sem perceber, a minha carteira caiu do bolso da minha calça dentro desta bolsa que estava com o zíper aberto. Eu a fechei e a coloquei dentro do closet. Mais tarde comecei a procurar pela minha carteira.



Então eu procurei, procurei e procurei a tal carteira perdida. Finalmente eu parei de procurar e orei por alguns momentos pela carteira perdida – então imediatamente Deus me deu uma visão. Na visão eu vi a bolsa parcialmente aberta. Então eu olhei dentro dela e lá estava a minha carteira!



Eu corri para o closet e peguei a bolsa. Quando eu a abri e vi a carteira lá, eu desejei ter orado por aquilo três horas antes!



Outra vez foi com a chave do carro que meu filho havia perdido. Eu orei e pedi para o Senhor ajudar-nos a achar a chave perdida. De repente tive uma visão materializada dentro de mim, onde vi a chave sobre a máquina de refrigerante localizada no mesmo prédio onde nós estávamos. Meu filho tinha deixado a chave lá no momento em ele estava comprando uma lata de soda. Eu disse a ele, “Olha, vai lá e veja em cima da máquina de refrigerante”. Ele foi e com toda certeza a chave estava lá!



Então vamos ver um pouco mais adiante sobre ouvir a voz de Deus. O tempo todo as pessoas estão me perguntando, “Qual é a coisa que eu mais preciso para ouvir a voz de Deus?”



E eu sempre respondo, “ A paz de Deus – pois se você não desenvolver a sua habilidade de viver na paz de Deus, você nunca conseguirá discernir o testemunho interior”.



Pense nisso – se você estiver se sentindo com problemas o tempo todo, como Deus irá se comunicar com você? Como Ele poderá lhe dar um testemunho interior com a paz para você ir para certa direção se você constantemente está atormentado? Como Ele poderá falar para você o jeito certo que você tem que fazer para superar uma situação difícil sendo que você está vivendo em completo medo de seguir a direção de Deus? Se você estiver totalmente convencido da sua destruição, como Deus poderá lhe mostrar dentro de você como sair daquela situação e ficar livre do seu problema? Esta é então a maneira mais poderosa de promover a habilidade para ouvir a voz de Deus, desenvolvendo constantemente o hábito de viver na divina paz.



Agora vamos ver o papel da oração em línguas quando vem para ouvir Deus. Em primeira Coríntios 14:14 diz, Porque se eu orar em outras línguas, o meu espírito ora de fato, mas a minha mente fica infrutífera. Então em Isaías 28, Deus diz, Pelo que por lábios gaguejantes e por língua estranha falará o Senhor a este povo, ao qual ele disse, Este é o descanso, daí descanso ao cansado, e ESTE É O REFRIGÉRIO...



O Espírito Santo estava testificando em Isaías 28 que um dia os homens nasceriam de novo e o Espírito de Deus viria habitar no espírito deles. Seria então naquele tempo onde o povo de Deus seria capaz de entrar no “descanso” falado pelo profeta através da oração em línguas.



Quando você ora bastante em línguas, Deus irá trazer aquele descanso sobrenatural e passará a dominar toda a sua alma. Então Ele será capaz de se comunicar com você num nível em que você irá vencer tudo para o resto de sua vida.



Agora me siga atentamente para isso. Na primeira Coríntios 14:14, Paulo diz que se eu orar em outras línguas, será o meu espírito que ora, mesmo que o nosso entendimento mental seja infrutífero. Veja isso, “o espírito” aqui não está em letra maiúscula porque neste verso Paulo estava falando do espírito humano, e não do Espírito Santo.



Paulo estava dizendo isto: Quando eu, Dave Roberson, oro em outras línguas, é literalmente o meu espírito que está orando. Mas por ser eu o que está orando – o Espírito Santo em primeiro lugar tem que me mostrar algum jeito como transferir a linguagem Dele que é sobrenatural para mim. Ele faz isso criando esta linguagem desconhecida dentro de mim.



Anos atrás Deus me deu uma daquelas visões interiores para me mostrar como Ele faz aquilo. Naquela visão, eu vi como o Espírito Santo traz essa linguagem desconhecida na minha mente espiritual (a qual é parte do meu homem espiritual). E aquilo fez sentido pelas vezes quando eu ouvi a voz de Deus. Parecia que vinha de algo muito profundo e entrava em minha mente natural. Eu tinha absoluto senso de que a voz de Deus não provinha da minha mente, de preferência ela vinha PARA a minha mente.



Então eu queria adivinhar, da onde vem a voz de Deus quando eu A ouço? Veja você que eu queria ouvir a voz de Deus com mais exatidão, eu queria mesmo descobrir como localizar o canal através do qual Ele fala para que eu pudesse monitorar e ouvi-Lo a qualquer hora que eu quisesse.



Hoje eu sei localizar esse canal. Eu sei a origem da voz de Deus dentro de mim. Eu sei da onde aquelas visões vem quando elas explodem em minha mente. Eu sei aonde Ele se comunica comigo dando-me revelação. Todos os métodos de comunicação do Espírito Santo vêm do mesmo lugar dentro de mim.



Irmão Roberson onde fica isso? Você poderia me perguntar. “De onde vem a voz de Deus?”.



Ela vem do lugar dentro do seu espírito onde o Espírito Santo cria aquelas línguas. Ele tem que transferir as línguas para você porque é o seu espírito que faz a oração. De algum modo Ele tem que depositar aquela linguagem sobrenatural dentro do seu espírito.



“Por que Ele faz isso?”.



A razão é simples – é requerido uma divina transferência de autoridade. Para que a sua autoridade esteja em operação quando você ora em línguas, o Espírito Santo não pode ser o único a fazer a oração. Ele tem que transferir a linguagem sobrenatural a você para garantir que você é quem está orando com sua própria autoridade e também que são os outros dois membros da Santíssima Trindade que estão respondendo a oração.



Assim, Um dos membros da Trindade de Deus cria perfeitamente a oração para você através da mente de Cristo, e os outros dois membros da Trindade de Deus respondem a oração. Deus está orando por você, e Deus está respondendo a sua oração. Então por qual razão você está falhando em alguma área da sua vida?



Bem, por uma razão, você precisa aprender a viver na paz de Deus. Talvez você esteja pensando, Bem, eu estou orando bastante em línguas, então Deus irá mover tudo fora do meu caminho. Ah Sim! Mas, talvez o maior obstáculo da sua vida seja V O C Ê! Ou, você pode estar orando, “Senhor, ensina-me a oração que muda todas as coisas”. Mas, e se é você a coisa que mais precisa ser mudada em sua vida?



Entendeu? Porque nós somos criaturinhas carnais, nós queremos ter nosso bolo e comê-lo também! Em outras palavras, as nossas atitudes podem ser resumidas freqüentemente desse jeito: Deus, você não poderia me deixar aqui em paz e mudar todas as outras pessoas?



Então o Espírito Santo transfere Sua linguagem sobrenatural para o seu espírito porque você é o único que tem a autoridade. Ele mesmo tem que ter a sua permissão para orar para você porque você é o único que tem a autoridade.



Alguns anos atrás eu tive uma dramática experiência com Deus na qual a manifestação da Sua Presença esteve em mim por uma hora e meia. Eu vou te dizer uma coisa – foi uma outra lição de autoridade! Durante aquela experiência espiritual, o Senhor disse, “Filho, você é o único que tem a autoridade aqui, mas Eu sou o ÚNICO que tem o poder! É por isso que Eu preciso da sua autorização para orar para você, e certamente é por isso que você precisa de Mim!”.



Ele continuou, “Eu preciso da autoridade que você tem para operar nessa terra. Mas Eu tenho os milagres e o Poder que você precisa. Quando o dia vier em que nós estivermos em perfeita comunhão, você simplesmente verá o que Eu posso fazer em sua vida!”.



Quando o Espírito Santo transfere aquela língua sobrenatural para o seu espírito, a mente toda de Cristo é depositada em você. Veja você, o Espírito Santo foi autorizado a orar a mente toda de Cristo, mas Ele mesmo assim necessita da sua autorização para tal. Isto é o que acontece quando você diz, “Humm – Eu acho que vou orar!”. Então você começa a orar em outras línguas. Você simplesmente deu ao Céu a autorização para criar aquela oração no seu espírito para que você possa orar a mente de Cristo!



Não pare agora, porque você está um passo mais perto daquela busca de ouvir mais claro a voz de Deus. Você está aprendendo como abrir o canal através do qual Deus fala para você. Então permaneça orando MUITO no Espírito Santo!



Seu amigo e colaborador – DAVE ROBERSON









DAVE ROBERSON



Setembro 2001





Querido amigo,





Aqui vão algumas boas notícias: Todo filho de Deus tem direto acesso ao Pai Celestial. Tanto faz se tal pessoa é chamada para ser um apóstolo todo poderoso ou simplesmente o “Sr. José” qualquer, todas as pessoas têm o direito de ouvir a voz de Deus.



De fato, Deus disse que debaixo da Nova Aliança, não seria como na Antiga Aliança, quando os homens ensinavam outros homens para conhecerem o Deus deles através de ordenanças, preceitos, dias santos, e os Sábados. Agora, em vez disso, todos os que são nascidos de novo recebem a natureza de Deus e então irão conhecê-Lo por si mesmos – do menor ao maior, desde a Mariazinha até a Primeira Dama!



“Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada uma ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei”. JEREMIAS 31:34



A voz de Deus não está apenas reservada para poucos pregadores como William Branham, que costumava operar profundamente com a palavra de conhecimento, mesmo dizendo às pessoas através do Espírito detalhes como o nome delas e seus endereços. A voz de Deus está totalmente disponível para TODOS OS SEUS FILHOS – não apenas para o propósito de um ministério, mas também para guiar a todos os cuidados da vida. Todos os crentes precisam aprender como o Espírito Santo se comunica com eles, bastando apenas desenvolver seus ouvidos espirituais, para ouvi-Lo.



Deus se comunica conosco em quatro tipos básicos. O primeiro jeito e o mais comum é O TESTEMUNHO INTERIOR. Este método de comunicação basicamente envolve uma, de duas coisas: tanto um senso de paz interior que nos indica “vá em frente” em uma determinada situação ou o que é sempre chamado “dar uma checada em nosso espírito”. Segundo, Deus se comunica através de REVELAÇÃO. Este é o jeito mais efetivo que Ele usa para se comunicar.



O testemunho interior lhe dá uma direção geral em sua vida. Parece que você já sabe dentro de você o que é para fazer, “Ah sim!, já sei é para eu fazer isso mesmo” ou “Não, não! Eu estou para fazer alguma coisa que eu não deveria fazer”. Mas quando Deus se comunica com você através de revelação, é o equivalente de se compreender uma revelação global no espírito “como o chip de um computador”; então é enviado pelo Espírito Santo para o seu espírito, aonde todo o conteúdo é liberado de uma só vez. Há poucos momentos atrás você era apenas um simples computador que não tinha nada em seu “disco rígido” com relação àquela revelação. Mas de repente o Espírito Santo faz o ‘download’ para o disco rígido do computador e libera um programa inteiro contendo sabedoria de revelação dentro de você, e você percebe, AGORA EU SEI TUDO SOBRE ESSE ASSUNTO!



Deus tem o máximo prazer de se comunicar com o seu espírito humano através de revelação porque Ele pode por uma revelação inteira dentro do seu espírito em uma fração de segundo. Subitamente você acaba de entender tudo.



Por muitas vezes eu já recebi uma revelação inteira em menos de um segundo. Deus simplesmente fez o ‘download’ em meu espírito, e então eu levei três meses para pregar o que eu recebi.



Deus não reservou esta experiência somente para os pregadores. Por exemplo, se uma pessoa possui um negócio, Deus pode fortalecê-lo em um milésimo de segundo através deste jeito de revelação. Naquele minúsculo espaço de tempo, Ele pode mostrar para aquela pessoa o que ele precisa fazer para ganhar um milhão de dólares num espaço, de apenas, um ano.



A questão é, Deus pode se comunicar com você daquele jeito? Mais para frente eu vou falar com você como se posicionar para ouvir de Deus através de revelação orando em línguas. Mas primeiro vamos olhar o TERCEIRO JEITO que Deus usa para se comunicar com você: através de SUA PRÓPRIA LÍNGUA NATIVA – isto é, na língua (vernáculo) em que você pensa.



Há muito tempo atrás, quando Deus profetizava através de mim ou falava comigo, Ele sempre falava comigo perfeitamente em Inglês da tradução King James. Se Ele não falasse dessa maneira eu pensaria que não era Deus.



No meu espírito eu ouvia o Senhor dizendo assim: “Assim diz o Senhor...” Então eu falava alto aquela declaração, e então o resto da profecia continuava. Mas hoje, Deus profetiza através de mim por revelação. Primeiro Ele me alerta do que Ele quer profetizar, então Ele despeja uma revelação inteira e me deixa escolher as minhas próprias palavras para explicar aquela revelação.



Eu me lembro do dia quando Ele quebrou os limites da minha percepção que todas as profecias de Deus vinham em Inglês da tradução King James. Ele me perguntou, “Filho, poderia um japonês profetizar em inglês através da tradução King James?” Eu fiquei pensando naquilo e vi que era impossível. Foi então quando eu percebi que Deus se comunicaria com um crente em qualquer que fosse o idioma em que ele pensasse.



O QUARTO jeito que Deus se comunica conosco é através de VISÂO. O mais dramático tipo de visão que tem é a visão aberta. Esta é quando tudo desaparece da sua frente e é trocado pelo o que você está vendo na região do Espírito. Pessoalmente, eu tive apenas três ou quatro dessas visões em todos esses anos.



Mas, a visão mais comum é aquela que Deus põe em seu espírito como se tivesse pintado um quadro. Assim que você se tornar mais familiarizado com esse canal no qual Deus se comunica com você, vai ser difícil perder esse tipo de visão. Ele irá, literalmente, materializar uma figura, um quadro, bem dentro do seu espírito, lá no fundo, então ele irá passar aquilo para sua mente natural.



Quando isto acontece comigo, muitas das vezes, eu estou debaixo de uma tremenda unção de Deus, mas mesmo assim com consciência plena da região física. Eu poderia estar olhando diretamente para uma pessoa, e de repente, Deus pinta um quadro sobre aquela pessoa em meu espírito, se manifestando através da palavra de sabedoria.



Por exemplo, eu estou lá em pé diante de alguém, e de repente poderia se materializar em meu espírito um coração com uma válvula preta. Eu sei então que Deus quer realizar um milagre no coração daquela pessoa, especificamente em uma daquelas válvulas daquele coração. Ou algumas vezes, o diagnóstico do médico irá se materializar na minha frente enquanto eu estou ministrando a uma pessoa doente, e eu irei ler aquele diagnóstico no qual o médico disse sobre os problemas físicos daquela pessoa.



Outras vezes, eu estou testemunhando para alguém, e um quadro é materializado dentro de mim mostrando que não tem nada a ver com o que eu estou falando. Por exemplo, uma vez eu estava querendo que uma mulher se tornasse salva, mas ela se mostrava muito indiferente. Eu disse a ela,”De fato, você precisa ser salva”.



“Hum, hum”.

“Você precisa conhecer Jesus”.



“Ah! Está certo”.



“Você quer receber Jesus como seu Salvador?”



“Ah sim, com certeza”.



De repente, eu vi em meu espírito um guarda-louça vazio e uma cama sem lençol e sem colchão. Foi isso, então soube como ajudá-la! Imediatamente eu era capaz de ministrar especificamente para a condição de sua vida tão machucada pela pobreza e conduzi-la ao Senhor.



Este tipo de visão pode também acontecer mesmo quando você não está sob uma unção. Contudo, neste caso é mais difícil de dizer a diferença entre o tipo de visão que a sua mente produz e a manifestação de uma visão, que ocorre num nível bem profundo dentro de você.



Algumas vezes Deus me surpreendeu mostrando-me pequenas coisas que eu deveria saber. Por exemplo, uma vez Ele me mostrou aonde eu tinha perdido a minha carteira.



Eu tinha acabado de voltar de uma viagem e estava descarregando a minha bolsa de mão do carro, quando sem perceber, a minha carteira caiu do bolso da minha calça dentro desta bolsa que estava com o zíper aberto. Eu a fechei e a coloquei dentro do closet. Mais tarde comecei a procurar pela minha carteira.



Então eu procurei, procurei e procurei a tal carteira perdida. Finalmente eu parei de procurar e orei por alguns momentos pela carteira perdida – então imediatamente Deus me deu uma visão. Na visão eu vi a bolsa parcialmente aberta. Então eu olhei dentro dela e lá estava a minha carteira!



Eu corri para o closet e peguei a bolsa. Quando eu a abri e vi a carteira lá, eu desejei ter orado por aquilo três horas antes!



Outra vez foi com a chave do carro que meu filho havia perdido. Eu orei e pedi para o Senhor ajudar-nos a achar a chave perdida. De repente tive uma visão materializada dentro de mim, onde vi a chave sobre a máquina de refrigerante localizada no mesmo prédio onde nós estávamos. Meu filho tinha deixado a chave lá no momento em ele estava comprando uma lata de soda. Eu disse a ele, “Olha, vai lá e veja em cima da máquina de refrigerante”. Ele foi e com toda certeza a chave estava lá!



Então vamos ver um pouco mais adiante sobre ouvir a voz de Deus. O tempo todo as pessoas estão me perguntando, “Qual é a coisa que eu mais preciso para ouvir a voz de Deus?”



E eu sempre respondo, “ A paz de Deus – pois se você não desenvolver a sua habilidade de viver na paz de Deus, você nunca conseguirá discernir o testemunho interior”.



Pense nisso – se você estiver se sentindo com problemas o tempo todo, como Deus irá se comunicar com você? Como Ele poderá lhe dar um testemunho interior com a paz para você ir para certa direção se você constantemente está atormentado? Como Ele poderá falar para você o jeito certo que você tem que fazer para superar uma situação difícil sendo que você está vivendo em completo medo de seguir a direção de Deus? Se você estiver totalmente convencido da sua destruição, como Deus poderá lhe mostrar dentro de você como sair daquela situação e ficar livre do seu problema? Esta é então a maneira mais poderosa de promover a habilidade para ouvir a voz de Deus, desenvolvendo constantemente o hábito de viver na divina paz.



Agora vamos ver o papel da oração em línguas quando vem para ouvir Deus. Em primeira Coríntios 14:14 diz, Porque se eu orar em outras línguas, o meu espírito ora de fato, mas a minha mente fica infrutífera. Então em Isaías 28, Deus diz, Pelo que por lábios gaguejantes e por língua estranha falará o Senhor a este povo, ao qual ele disse, Este é o descanso, daí descanso ao cansado, e ESTE É O REFRIGÉRIO...



O Espírito Santo estava testificando em Isaías 28 que um dia os homens nasceriam de novo e o Espírito de Deus viria habitar no espírito deles. Seria então naquele tempo onde o povo de Deus seria capaz de entrar no “descanso” falado pelo profeta através da oração em línguas.



Quando você ora bastante em línguas, Deus irá trazer aquele descanso sobrenatural e passará a dominar toda a sua alma. Então Ele será capaz de se comunicar com você num nível em que você irá vencer tudo para o resto de sua vida.



Agora me siga atentamente para isso. Na primeira Coríntios 14:14, Paulo diz que se eu orar em outras línguas, será o meu espírito que ora, mesmo que o nosso entendimento mental seja infrutífero. Veja isso, “o espírito” aqui não está em letra maiúscula porque neste verso Paulo estava falando do espírito humano, e não do Espírito Santo.



Paulo estava dizendo isto: Quando eu, Dave Roberson, oro em outras línguas, é literalmente o meu espírito que está orando. Mas por ser eu o que está orando – o Espírito Santo em primeiro lugar tem que me mostrar algum jeito como transferir a linguagem Dele que é sobrenatural para mim. Ele faz isso criando esta linguagem desconhecida dentro de mim.



Anos atrás Deus me deu uma daquelas visões interiores para me mostrar como Ele faz aquilo. Naquela visão, eu vi como o Espírito Santo traz essa linguagem desconhecida na minha mente espiritual (a qual é parte do meu homem espiritual). E aquilo fez sentido pelas vezes quando eu ouvi a voz de Deus. Parecia que vinha de algo muito profundo e entrava em minha mente natural. Eu tinha absoluto senso de que a voz de Deus não provinha da minha mente, de preferência ela vinha PARA a minha mente.



Então eu queria adivinhar, da onde vem a voz de Deus quando eu A ouço? Veja você que eu queria ouvir a voz de Deus com mais exatidão, eu queria mesmo descobrir como localizar o canal através do qual Ele fala para que eu pudesse monitorar e ouvi-Lo a qualquer hora que eu quisesse.



Hoje eu sei localizar esse canal. Eu sei a origem da voz de Deus dentro de mim. Eu sei da onde aquelas visões vem quando elas explodem em minha mente. Eu sei aonde Ele se comunica comigo dando-me revelação. Todos os métodos de comunicação do Espírito Santo vêm do mesmo lugar dentro de mim.



Irmão Roberson onde fica isso? Você poderia me perguntar. “De onde vem a voz de Deus?”.



Ela vem do lugar dentro do seu espírito onde o Espírito Santo cria aquelas línguas. Ele tem que transferir as línguas para você porque é o seu espírito que faz a oração. De algum modo Ele tem que depositar aquela linguagem sobrenatural dentro do seu espírito.



“Por que Ele faz isso?”.



A razão é simples – é requerido uma divina transferência de autoridade. Para que a sua autoridade esteja em operação quando você ora em línguas, o Espírito Santo não pode ser o único a fazer a oração. Ele tem que transferir a linguagem sobrenatural a você para garantir que você é quem está orando com sua própria autoridade e também que são os outros dois membros da Santíssima Trindade que estão respondendo a oração.



Assim, Um dos membros da Trindade de Deus cria perfeitamente a oração para você através da mente de Cristo, e os outros dois membros da Trindade de Deus respondem a oração. Deus está orando por você, e Deus está respondendo a sua oração. Então por qual razão você está falhando em alguma área da sua vida?



Bem, por uma razão, você precisa aprender a viver na paz de Deus. Talvez você esteja pensando, Bem, eu estou orando bastante em línguas, então Deus irá mover tudo fora do meu caminho. Ah Sim! Mas, talvez o maior obstáculo da sua vida seja V O C Ê! Ou, você pode estar orando, “Senhor, ensina-me a oração que muda todas as coisas”. Mas, e se é você a coisa que mais precisa ser mudada em sua vida?



Entendeu? Porque nós somos criaturinhas carnais, nós queremos ter nosso bolo e comê-lo também! Em outras palavras, as nossas atitudes podem ser resumidas freqüentemente desse jeito: Deus, você não poderia me deixar aqui em paz e mudar todas as outras pessoas?



Então o Espírito Santo transfere Sua linguagem sobrenatural para o seu espírito porque você é o único que tem a autoridade. Ele mesmo tem que ter a sua permissão para orar para você porque você é o único que tem a autoridade.



Alguns anos atrás eu tive uma dramática experiência com Deus na qual a manifestação da Sua Presença esteve em mim por uma hora e meia. Eu vou te dizer uma coisa – foi uma outra lição de autoridade! Durante aquela experiência espiritual, o Senhor disse, “Filho, você é o único que tem a autoridade aqui, mas Eu sou o ÚNICO que tem o poder! É por isso que Eu preciso da sua autorização para orar para você, e certamente é por isso que você precisa de Mim!”.



Ele continuou, “Eu preciso da autoridade que você tem para operar nessa terra. Mas Eu tenho os milagres e o Poder que você precisa. Quando o dia vier em que nós estivermos em perfeita comunhão, você simplesmente verá o que Eu posso fazer em sua vida!”.



Quando o Espírito Santo transfere aquela língua sobrenatural para o seu espírito, a mente toda de Cristo é depositada em você. Veja você, o Espírito Santo foi autorizado a orar a mente toda de Cristo, mas Ele mesmo assim necessita da sua autorização para tal. Isto é o que acontece quando você diz, “Humm – Eu acho que vou orar!”. Então você começa a orar em outras línguas. Você simplesmente deu ao Céu a autorização para criar aquela oração no seu espírito para que você possa orar a mente de Cristo!



Não pare agora, porque você está um passo mais perto daquela busca de ouvir mais claro a voz de Deus. Você está aprendendo como abrir o canal através do qual Deus fala para você. Então permaneça orando MUITO no Espírito Santo!



Seu amigo e colaborador – DAVE ROBERSON







DAVE ROBERSON



Setembro 2001





Querido amigo,





Aqui vão algumas boas notícias: Todo filho de Deus tem direto acesso ao Pai Celestial. Tanto faz se tal pessoa é chamada para ser um apóstolo todo poderoso ou simplesmente o “Sr. José” qualquer, todas as pessoas têm o direito de ouvir a voz de Deus.



De fato, Deus disse que debaixo da Nova Aliança, não seria como na Antiga Aliança, quando os homens ensinavam outros homens para conhecerem o Deus deles através de ordenanças, preceitos, dias santos, e os Sábados. Agora, em vez disso, todos os que são nascidos de novo recebem a natureza de Deus e então irão conhecê-Lo por si mesmos – do menor ao maior, desde a Mariazinha até a Primeira Dama!



“Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada uma ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei”. JEREMIAS 31:34



A voz de Deus não está apenas reservada para poucos pregadores como William Branham, que costumava operar profundamente com a palavra de conhecimento, mesmo dizendo às pessoas através do Espírito detalhes como o nome delas e seus endereços. A voz de Deus está totalmente disponível para TODOS OS SEUS FILHOS – não apenas para o propósito de um ministério, mas também para guiar a todos os cuidados da vida. Todos os crentes precisam aprender como o Espírito Santo se comunica com eles, bastando apenas desenvolver seus ouvidos espirituais, para ouvi-Lo.



Deus se comunica conosco em quatro tipos básicos. O primeiro jeito e o mais comum é O TESTEMUNHO INTERIOR. Este método de comunicação basicamente envolve uma, de duas coisas: tanto um senso de paz interior que nos indica “vá em frente” em uma determinada situação ou o que é sempre chamado “dar uma checada em nosso espírito”. Segundo, Deus se comunica através de REVELAÇÃO. Este é o jeito mais efetivo que Ele usa para se comunicar.



O testemunho interior lhe dá uma direção geral em sua vida. Parece que você já sabe dentro de você o que é para fazer, “Ah sim!, já sei é para eu fazer isso mesmo” ou “Não, não! Eu estou para fazer alguma coisa que eu não deveria fazer”. Mas quando Deus se comunica com você através de revelação, é o equivalente de se compreender uma revelação global no espírito “como o chip de um computador”; então é enviado pelo Espírito Santo para o seu espírito, aonde todo o conteúdo é liberado de uma só vez. Há poucos momentos atrás você era apenas um simples computador que não tinha nada em seu “disco rígido” com relação àquela revelação. Mas de repente o Espírito Santo faz o ‘download’ para o disco rígido do computador e libera um programa inteiro contendo sabedoria de revelação dentro de você, e você percebe, AGORA EU SEI TUDO SOBRE ESSE ASSUNTO!



Deus tem o máximo prazer de se comunicar com o seu espírito humano através de revelação porque Ele pode por uma revelação inteira dentro do seu espírito em uma fração de segundo. Subitamente você acaba de entender tudo.



Por muitas vezes eu já recebi uma revelação inteira em menos de um segundo. Deus simplesmente fez o ‘download’ em meu espírito, e então eu levei três meses para pregar o que eu recebi.



Deus não reservou esta experiência somente para os pregadores. Por exemplo, se uma pessoa possui um negócio, Deus pode fortalecê-lo em um milésimo de segundo através deste jeito de revelação. Naquele minúsculo espaço de tempo, Ele pode mostrar para aquela pessoa o que ele precisa fazer para ganhar um milhão de dólares num espaço, de apenas, um ano.



A questão é, Deus pode se comunicar com você daquele jeito? Mais para frente eu vou falar com você como se posicionar para ouvir de Deus através de revelação orando em línguas. Mas primeiro vamos olhar o TERCEIRO JEITO que Deus usa para se comunicar com você: através de SUA PRÓPRIA LÍNGUA NATIVA – isto é, na língua (vernáculo) em que você pensa.



Há muito tempo atrás, quando Deus profetizava através de mim ou falava comigo, Ele sempre falava comigo perfeitamente em Inglês da tradução King James. Se Ele não falasse dessa maneira eu pensaria que não era Deus.



No meu espírito eu ouvia o Senhor dizendo assim: “Assim diz o Senhor...” Então eu falava alto aquela declaração, e então o resto da profecia continuava. Mas hoje, Deus profetiza através de mim por revelação. Primeiro Ele me alerta do que Ele quer profetizar, então Ele despeja uma revelação inteira e me deixa escolher as minhas próprias palavras para explicar aquela revelação.



Eu me lembro do dia quando Ele quebrou os limites da minha percepção que todas as profecias de Deus vinham em Inglês da tradução King James. Ele me perguntou, “Filho, poderia um japonês profetizar em inglês através da tradução King James?” Eu fiquei pensando naquilo e vi que era impossível. Foi então quando eu percebi que Deus se comunicaria com um crente em qualquer que fosse o idioma em que ele pensasse.



O QUARTO jeito que Deus se comunica conosco é através de VISÂO. O mais dramático tipo de visão que tem é a visão aberta. Esta é quando tudo desaparece da sua frente e é trocado pelo o que você está vendo na região do Espírito. Pessoalmente, eu tive apenas três ou quatro dessas visões em todos esses anos.



Mas, a visão mais comum é aquela que Deus põe em seu espírito como se tivesse pintado um quadro. Assim que você se tornar mais familiarizado com esse canal no qual Deus se comunica com você, vai ser difícil perder esse tipo de visão. Ele irá, literalmente, materializar uma figura, um quadro, bem dentro do seu espírito, lá no fundo, então ele irá passar aquilo para sua mente natural.



Quando isto acontece comigo, muitas das vezes, eu estou debaixo de uma tremenda unção de Deus, mas mesmo assim com consciência plena da região física. Eu poderia estar olhando diretamente para uma pessoa, e de repente, Deus pinta um quadro sobre aquela pessoa em meu espírito, se manifestando através da palavra de sabedoria.



Por exemplo, eu estou lá em pé diante de alguém, e de repente poderia se materializar em meu espírito um coração com uma válvula preta. Eu sei então que Deus quer realizar um milagre no coração daquela pessoa, especificamente em uma daquelas válvulas daquele coração. Ou algumas vezes, o diagnóstico do médico irá se materializar na minha frente enquanto eu estou ministrando a uma pessoa doente, e eu irei ler aquele diagnóstico no qual o médico disse sobre os problemas físicos daquela pessoa.



Outras vezes, eu estou testemunhando para alguém, e um quadro é materializado dentro de mim mostrando que não tem nada a ver com o que eu estou falando. Por exemplo, uma vez eu estava querendo que uma mulher se tornasse salva, mas ela se mostrava muito indiferente. Eu disse a ela,”De fato, você precisa ser salva”.



“Hum, hum”.

“Você precisa conhecer Jesus”.



“Ah! Está certo”.



“Você quer receber Jesus como seu Salvador?”



“Ah sim, com certeza”.



De repente, eu vi em meu espírito um guarda-louça vazio e uma cama sem lençol e sem colchão. Foi isso, então soube como ajudá-la! Imediatamente eu era capaz de ministrar especificamente para a condição de sua vida tão machucada pela pobreza e conduzi-la ao Senhor.



Este tipo de visão pode também acontecer mesmo quando você não está sob uma unção. Contudo, neste caso é mais difícil de dizer a diferença entre o tipo de visão que a sua mente produz e a manifestação de uma visão, que ocorre num nível bem profundo dentro de você.



Algumas vezes Deus me surpreendeu mostrando-me pequenas coisas que eu deveria saber. Por exemplo, uma vez Ele me mostrou aonde eu tinha perdido a minha carteira.



Eu tinha acabado de voltar de uma viagem e estava descarregando a minha bolsa de mão do carro, quando sem perceber, a minha carteira caiu do bolso da minha calça dentro desta bolsa que estava com o zíper aberto. Eu a fechei e a coloquei dentro do closet. Mais tarde comecei a procurar pela minha carteira.



Então eu procurei, procurei e procurei a tal carteira perdida. Finalmente eu parei de procurar e orei por alguns momentos pela carteira perdida – então imediatamente Deus me deu uma visão. Na visão eu vi a bolsa parcialmente aberta. Então eu olhei dentro dela e lá estava a minha carteira!



Eu corri para o closet e peguei a bolsa. Quando eu a abri e vi a carteira lá, eu desejei ter orado por aquilo três horas antes!



Outra vez foi com a chave do carro que meu filho havia perdido. Eu orei e pedi para o Senhor ajudar-nos a achar a chave perdida. De repente tive uma visão materializada dentro de mim, onde vi a chave sobre a máquina de refrigerante localizada no mesmo prédio onde nós estávamos. Meu filho tinha deixado a chave lá no momento em ele estava comprando uma lata de soda. Eu disse a ele, “Olha, vai lá e veja em cima da máquina de refrigerante”. Ele foi e com toda certeza a chave estava lá!



Então vamos ver um pouco mais adiante sobre ouvir a voz de Deus. O tempo todo as pessoas estão me perguntando, “Qual é a coisa que eu mais preciso para ouvir a voz de Deus?”



E eu sempre respondo, “ A paz de Deus – pois se você não desenvolver a sua habilidade de viver na paz de Deus, você nunca conseguirá discernir o testemunho interior”.



Pense nisso – se você estiver se sentindo com problemas o tempo todo, como Deus irá se comunicar com você? Como Ele poderá lhe dar um testemunho interior com a paz para você ir para certa direção se você constantemente está atormentado? Como Ele poderá falar para você o jeito certo que você tem que fazer para superar uma situação difícil sendo que você está vivendo em completo medo de seguir a direção de Deus? Se você estiver totalmente convencido da sua destruição, como Deus poderá lhe mostrar dentro de você como sair daquela situação e ficar livre do seu problema? Esta é então a maneira mais poderosa de promover a habilidade para ouvir a voz de Deus, desenvolvendo constantemente o hábito de viver na divina paz.



Agora vamos ver o papel da oração em línguas quando vem para ouvir Deus. Em primeira Coríntios 14:14 diz, Porque se eu orar em outras línguas, o meu espírito ora de fato, mas a minha mente fica infrutífera. Então em Isaías 28, Deus diz, Pelo que por lábios gaguejantes e por língua estranha falará o Senhor a este povo, ao qual ele disse, Este é o descanso, daí descanso ao cansado, e ESTE É O REFRIGÉRIO...



O Espírito Santo estava testificando em Isaías 28 que um dia os homens nasceriam de novo e o Espírito de Deus viria habitar no espírito deles. Seria então naquele tempo onde o povo de Deus seria capaz de entrar no “descanso” falado pelo profeta através da oração em línguas.



Quando você ora bastante em línguas, Deus irá trazer aquele descanso sobrenatural e passará a dominar toda a sua alma. Então Ele será capaz de se comunicar com você num nível em que você irá vencer tudo para o resto de sua vida.



Agora me siga atentamente para isso. Na primeira Coríntios 14:14, Paulo diz que se eu orar em outras línguas, será o meu espírito que ora, mesmo que o nosso entendimento mental seja infrutífero. Veja isso, “o espírito” aqui não está em letra maiúscula porque neste verso Paulo estava falando do espírito humano, e não do Espírito Santo.



Paulo estava dizendo isto: Quando eu, Dave Roberson, oro em outras línguas, é literalmente o meu espírito que está orando. Mas por ser eu o que está orando – o Espírito Santo em primeiro lugar tem que me mostrar algum jeito como transferir a linguagem Dele que é sobrenatural para mim. Ele faz isso criando esta linguagem desconhecida dentro de mim.



Anos atrás Deus me deu uma daquelas visões interiores para me mostrar como Ele faz aquilo. Naquela visão, eu vi como o Espírito Santo traz essa linguagem desconhecida na minha mente espiritual (a qual é parte do meu homem espiritual). E aquilo fez sentido pelas vezes quando eu ouvi a voz de Deus. Parecia que vinha de algo muito profundo e entrava em minha mente natural. Eu tinha absoluto senso de que a voz de Deus não provinha da minha mente, de preferência ela vinha PARA a minha mente.



Então eu queria adivinhar, da onde vem a voz de Deus quando eu A ouço? Veja você que eu queria ouvir a voz de Deus com mais exatidão, eu queria mesmo descobrir como localizar o canal através do qual Ele fala para que eu pudesse monitorar e ouvi-Lo a qualquer hora que eu quisesse.



Hoje eu sei localizar esse canal. Eu sei a origem da voz de Deus dentro de mim. Eu sei da onde aquelas visões vem quando elas explodem em minha mente. Eu sei aonde Ele se comunica comigo dando-me revelação. Todos os métodos de comunicação do Espírito Santo vêm do mesmo lugar dentro de mim.



Irmão Roberson onde fica isso? Você poderia me perguntar. “De onde vem a voz de Deus?”.



Ela vem do lugar dentro do seu espírito onde o Espírito Santo cria aquelas línguas. Ele tem que transferir as línguas para você porque é o seu espírito que faz a oração. De algum modo Ele tem que depositar aquela linguagem sobrenatural dentro do seu espírito.



“Por que Ele faz isso?”.



A razão é simples – é requerido uma divina transferência de autoridade. Para que a sua autoridade esteja em operação quando você ora em línguas, o Espírito Santo não pode ser o único a fazer a oração. Ele tem que transferir a linguagem sobrenatural a você para garantir que você é quem está orando com sua própria autoridade e também que são os outros dois membros da Santíssima Trindade que estão respondendo a oração.



Assim, Um dos membros da Trindade de Deus cria perfeitamente a oração para você através da mente de Cristo, e os outros dois membros da Trindade de Deus respondem a oração. Deus está orando por você, e Deus está respondendo a sua oração. Então por qual razão você está falhando em alguma área da sua vida?



Bem, por uma razão, você precisa aprender a viver na paz de Deus. Talvez você esteja pensando, Bem, eu estou orando bastante em línguas, então Deus irá mover tudo fora do meu caminho. Ah Sim! Mas, talvez o maior obstáculo da sua vida seja V O C Ê! Ou, você pode estar orando, “Senhor, ensina-me a oração que muda todas as coisas”. Mas, e se é você a coisa que mais precisa ser mudada em sua vida?



Entendeu? Porque nós somos criaturinhas carnais, nós queremos ter nosso bolo e comê-lo também! Em outras palavras, as nossas atitudes podem ser resumidas freqüentemente desse jeito: Deus, você não poderia me deixar aqui em paz e mudar todas as outras pessoas?



Então o Espírito Santo transfere Sua linguagem sobrenatural para o seu espírito porque você é o único que tem a autoridade. Ele mesmo tem que ter a sua permissão para orar para você porque você é o único que tem a autoridade.



Alguns anos atrás eu tive uma dramática experiência com Deus na qual a manifestação da Sua Presença esteve em mim por uma hora e meia. Eu vou te dizer uma coisa – foi uma outra lição de autoridade! Durante aquela experiência espiritual, o Senhor disse, “Filho, você é o único que tem a autoridade aqui, mas Eu sou o ÚNICO que tem o poder! É por isso que Eu preciso da sua autorização para orar para você, e certamente é por isso que você precisa de Mim!”.



Ele continuou, “Eu preciso da autoridade que você tem para operar nessa terra. Mas Eu tenho os milagres e o Poder que você precisa. Quando o dia vier em que nós estivermos em perfeita comunhão, você simplesmente verá o que Eu posso fazer em sua vida!”.



Quando o Espírito Santo transfere aquela língua sobrenatural para o seu espírito, a mente toda de Cristo é depositada em você. Veja você, o Espírito Santo foi autorizado a orar a mente toda de Cristo, mas Ele mesmo assim necessita da sua autorização para tal. Isto é o que acontece quando você diz, “Humm – Eu acho que vou orar!”. Então você começa a orar em outras línguas. Você simplesmente deu ao Céu a autorização para criar aquela oração no seu espírito para que você possa orar a mente de Cristo!



Não pare agora, porque você está um passo mais perto daquela busca de ouvir mais claro a voz de Deus. Você está aprendendo como abrir o canal através do qual Deus fala para você. Então permaneça orando MUITO no Espírito Santo!



Seu amigo e colaborador – DAVE ROBERSON





















DAVE ROBERSON



Setembro 2001





Querido amigo,





Aqui vão algumas boas notícias: Todo filho de Deus tem direto acesso ao Pai Celestial. Tanto faz se tal pessoa é chamada para ser um apóstolo todo poderoso ou simplesmente o “Sr. José” qualquer, todas as pessoas têm o direito de ouvir a voz de Deus.



De fato, Deus disse que debaixo da Nova Aliança, não seria como na Antiga Aliança, quando os homens ensinavam outros homens para conhecerem o Deus deles através de ordenanças, preceitos, dias santos, e os Sábados. Agora, em vez disso, todos os que são nascidos de novo recebem a natureza de Deus e então irão conhecê-Lo por si mesmos – do menor ao maior, desde a Mariazinha até a Primeira Dama!



“Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada uma ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei”. JEREMIAS 31:34



A voz de Deus não está apenas reservada para poucos pregadores como William Branham, que costumava operar profundamente com a palavra de conhecimento, mesmo dizendo às pessoas através do Espírito detalhes como o nome delas e seus endereços. A voz de Deus está totalmente disponível para TODOS OS SEUS FILHOS – não apenas para o propósito de um ministério, mas também para guiar a todos os cuidados da vida. Todos os crentes precisam aprender como o Espírito Santo se comunica com eles, bastando apenas desenvolver seus ouvidos espirituais, para ouvi-Lo.



Deus se comunica conosco em quatro tipos básicos. O primeiro jeito e o mais comum é O TESTEMUNHO INTERIOR. Este método de comunicação basicamente envolve uma, de duas coisas: tanto um senso de paz interior que nos indica “vá em frente” em uma determinada situação ou o que é sempre chamado “dar uma checada em nosso espírito”. Segundo, Deus se comunica através de REVELAÇÃO. Este é o jeito mais efetivo que Ele usa para se comunicar.



O testemunho interior lhe dá uma direção geral em sua vida. Parece que você já sabe dentro de você o que é para fazer, “Ah sim!, já sei é para eu fazer isso mesmo” ou “Não, não! Eu estou para fazer alguma coisa que eu não deveria fazer”. Mas quando Deus se comunica com você através de revelação, é o equivalente de se compreender uma revelação global no espírito “como o chip de um computador”; então é enviado pelo Espírito Santo para o seu espírito, aonde todo o conteúdo é liberado de uma só vez. Há poucos momentos atrás você era apenas um simples computador que não tinha nada em seu “disco rígido” com relação àquela revelação. Mas de repente o Espírito Santo faz o ‘download’ para o disco rígido do computador e libera um programa inteiro contendo sabedoria de revelação dentro de você, e você percebe, AGORA EU SEI TUDO SOBRE ESSE ASSUNTO!



Deus tem o máximo prazer de se comunicar com o seu espírito humano através de revelação porque Ele pode por uma revelação inteira dentro do seu espírito em uma fração de segundo. Subitamente você acaba de entender tudo.



Por muitas vezes eu já recebi uma revelação inteira em menos de um segundo. Deus simplesmente fez o ‘download’ em meu espírito, e então eu levei três meses para pregar o que eu recebi.



Deus não reservou esta experiência somente para os pregadores. Por exemplo, se uma pessoa possui um negócio, Deus pode fortalecê-lo em um milésimo de segundo através deste jeito de revelação. Naquele minúsculo espaço de tempo, Ele pode mostrar para aquela pessoa o que ele precisa fazer para ganhar um milhão de dólares num espaço, de apenas, um ano.



A questão é, Deus pode se comunicar com você daquele jeito? Mais para frente eu vou falar com você como se posicionar para ouvir de Deus através de revelação orando em línguas. Mas primeiro vamos olhar o TERCEIRO JEITO que Deus usa para se comunicar com você: através de SUA PRÓPRIA LÍNGUA NATIVA – isto é, na língua (vernáculo) em que você pensa.



Há muito tempo atrás, quando Deus profetizava através de mim ou falava comigo, Ele sempre falava comigo perfeitamente em Inglês da tradução King James. Se Ele não falasse dessa maneira eu pensaria que não era Deus.



No meu espírito eu ouvia o Senhor dizendo assim: “Assim diz o Senhor...” Então eu falava alto aquela declaração, e então o resto da profecia continuava. Mas hoje, Deus profetiza através de mim por revelação. Primeiro Ele me alerta do que Ele quer profetizar, então Ele despeja uma revelação inteira e me deixa escolher as minhas próprias palavras para explicar aquela revelação.



Eu me lembro do dia quando Ele quebrou os limites da minha percepção que todas as profecias de Deus vinham em Inglês da tradução King James. Ele me perguntou, “Filho, poderia um japonês profetizar em inglês através da tradução King James?” Eu fiquei pensando naquilo e vi que era impossível. Foi então quando eu percebi que Deus se comunicaria com um crente em qualquer que fosse o idioma em que ele pensasse.



O QUARTO jeito que Deus se comunica conosco é através de VISÂO. O mais dramático tipo de visão que tem é a visão aberta. Esta é quando tudo desaparece da sua frente e é trocado pelo o que você está vendo na região do Espírito. Pessoalmente, eu tive apenas três ou quatro dessas visões em todos esses anos.



Mas, a visão mais comum é aquela que Deus põe em seu espírito como se tivesse pintado um quadro. Assim que você se tornar mais familiarizado com esse canal no qual Deus se comunica com você, vai ser difícil perder esse tipo de visão. Ele irá, literalmente, materializar uma figura, um quadro, bem dentro do seu espírito, lá no fundo, então ele irá passar aquilo para sua mente natural.



Quando isto acontece comigo, muitas das vezes, eu estou debaixo de uma tremenda unção de Deus, mas mesmo assim com consciência plena da região física. Eu poderia estar olhando diretamente para uma pessoa, e de repente, Deus pinta um quadro sobre aquela pessoa em meu espírito, se manifestando através da palavra de sabedoria.



Por exemplo, eu estou lá em pé diante de alguém, e de repente poderia se materializar em meu espírito um coração com uma válvula preta. Eu sei então que Deus quer realizar um milagre no coração daquela pessoa, especificamente em uma daquelas válvulas daquele coração. Ou algumas vezes, o diagnóstico do médico irá se materializar na minha frente enquanto eu estou ministrando a uma pessoa doente, e eu irei ler aquele diagnóstico no qual o médico disse sobre os problemas físicos daquela pessoa.



Outras vezes, eu estou testemunhando para alguém, e um quadro é materializado dentro de mim mostrando que não tem nada a ver com o que eu estou falando. Por exemplo, uma vez eu estava querendo que uma mulher se tornasse salva, mas ela se mostrava muito indiferente. Eu disse a ela,”De fato, você precisa ser salva”.



“Hum, hum”.

“Você precisa conhecer Jesus”.



“Ah! Está certo”.



“Você quer receber Jesus como seu Salvador?”



“Ah sim, com certeza”.



De repente, eu vi em meu espírito um guarda-louça vazio e uma cama sem lençol e sem colchão. Foi isso, então soube como ajudá-la! Imediatamente eu era capaz de ministrar especificamente para a condição de sua vida tão machucada pela pobreza e conduzi-la ao Senhor.



Este tipo de visão pode também acontecer mesmo quando você não está sob uma unção. Contudo, neste caso é mais difícil de dizer a diferença entre o tipo de visão que a sua mente produz e a manifestação de uma visão, que ocorre num nível bem profundo dentro de você.



Algumas vezes Deus me surpreendeu mostrando-me pequenas coisas que eu deveria saber. Por exemplo, uma vez Ele me mostrou aonde eu tinha perdido a minha carteira.



Eu tinha acabado de voltar de uma viagem e estava descarregando a minha bolsa de mão do carro, quando sem perceber, a minha carteira caiu do bolso da minha calça dentro desta bolsa que estava com o zíper aberto. Eu a fechei e a coloquei dentro do closet. Mais tarde comecei a procurar pela minha carteira.



Então eu procurei, procurei e procurei a tal carteira perdida. Finalmente eu parei de procurar e orei por alguns momentos pela carteira perdida – então imediatamente Deus me deu uma visão. Na visão eu vi a bolsa parcialmente aberta. Então eu olhei dentro dela e lá estava a minha carteira!



Eu corri para o closet e peguei a bolsa. Quando eu a abri e vi a carteira lá, eu desejei ter orado por aquilo três horas antes!



Outra vez foi com a chave do carro que meu filho havia perdido. Eu orei e pedi para o Senhor ajudar-nos a achar a chave perdida. De repente tive uma visão materializada dentro de mim, onde vi a chave sobre a máquina de refrigerante localizada no mesmo prédio onde nós estávamos. Meu filho tinha deixado a chave lá no momento em ele estava comprando uma lata de soda. Eu disse a ele, “Olha, vai lá e veja em cima da máquina de refrigerante”. Ele foi e com toda certeza a chave estava lá!



Então vamos ver um pouco mais adiante sobre ouvir a voz de Deus. O tempo todo as pessoas estão me perguntando, “Qual é a coisa que eu mais preciso para ouvir a voz de Deus?”



E eu sempre respondo, “ A paz de Deus – pois se você não desenvolver a sua habilidade de viver na paz de Deus, você nunca conseguirá discernir o testemunho interior”.



Pense nisso – se você estiver se sentindo com problemas o tempo todo, como Deus irá se comunicar com você? Como Ele poderá lhe dar um testemunho interior com a paz para você ir para certa direção se você constantemente está atormentado? Como Ele poderá falar para você o jeito certo que você tem que fazer para superar uma situação difícil sendo que você está vivendo em completo medo de seguir a direção de Deus? Se você estiver totalmente convencido da sua destruição, como Deus poderá lhe mostrar dentro de você como sair daquela situação e ficar livre do seu problema? Esta é então a maneira mais poderosa de promover a habilidade para ouvir a voz de Deus, desenvolvendo constantemente o hábito de viver na divina paz.



Agora vamos ver o papel da oração em línguas quando vem para ouvir Deus. Em primeira Coríntios 14:14 diz, Porque se eu orar em outras línguas, o meu espírito ora de fato, mas a minha mente fica infrutífera. Então em Isaías 28, Deus diz, Pelo que por lábios gaguejantes e por língua estranha falará o Senhor a este povo, ao qual ele disse, Este é o descanso, daí descanso ao cansado, e ESTE É O REFRIGÉRIO...



O Espírito Santo estava testificando em Isaías 28 que um dia os homens nasceriam de novo e o Espírito de Deus viria habitar no espírito deles. Seria então naquele tempo onde o povo de Deus seria capaz de entrar no “descanso” falado pelo profeta através da oração em línguas.



Quando você ora bastante em línguas, Deus irá trazer aquele descanso sobrenatural e passará a dominar toda a sua alma. Então Ele será capaz de se comunicar com você num nível em que você irá vencer tudo para o resto de sua vida.



Agora me siga atentamente para isso. Na primeira Coríntios 14:14, Paulo diz que se eu orar em outras línguas, será o meu espírito que ora, mesmo que o nosso entendimento mental seja infrutífero. Veja isso, “o espírito” aqui não está em letra maiúscula porque neste verso Paulo estava falando do espírito humano, e não do Espírito Santo.



Paulo estava dizendo isto: Quando eu, Dave Roberson, oro em outras línguas, é literalmente o meu espírito que está orando. Mas por ser eu o que está orando – o Espírito Santo em primeiro lugar tem que me mostrar algum jeito como transferir a linguagem Dele que é sobrenatural para mim. Ele faz isso criando esta linguagem desconhecida dentro de mim.



Anos atrás Deus me deu uma daquelas visões interiores para me mostrar como Ele faz aquilo. Naquela visão, eu vi como o Espírito Santo traz essa linguagem desconhecida na minha mente espiritual (a qual é parte do meu homem espiritual). E aquilo fez sentido pelas vezes quando eu ouvi a voz de Deus. Parecia que vinha de algo muito profundo e entrava em minha mente natural. Eu tinha absoluto senso de que a voz de Deus não provinha da minha mente, de preferência ela vinha PARA a minha mente.



Então eu queria adivinhar, da onde vem a voz de Deus quando eu A ouço? Veja você que eu queria ouvir a voz de Deus com mais exatidão, eu queria mesmo descobrir como localizar o canal através do qual Ele fala para que eu pudesse monitorar e ouvi-Lo a qualquer hora que eu quisesse.



Hoje eu sei localizar esse canal. Eu sei a origem da voz de Deus dentro de mim. Eu sei da onde aquelas visões vem quando elas explodem em minha mente. Eu sei aonde Ele se comunica comigo dando-me revelação. Todos os métodos de comunicação do Espírito Santo vêm do mesmo lugar dentro de mim.



Irmão Roberson onde fica isso? Você poderia me perguntar. “De onde vem a voz de Deus?”.



Ela vem do lugar dentro do seu espírito onde o Espírito Santo cria aquelas línguas. Ele tem que transferir as línguas para você porque é o seu espírito que faz a oração. De algum modo Ele tem que depositar aquela linguagem sobrenatural dentro do seu espírito.



“Por que Ele faz isso?”.



A razão é simples – é requerido uma divina transferência de autoridade. Para que a sua autoridade esteja em operação quando você ora em línguas, o Espírito Santo não pode ser o único a fazer a oração. Ele tem que transferir a linguagem sobrenatural a você para garantir que você é quem está orando com sua própria autoridade e também que são os outros dois membros da Santíssima Trindade que estão respondendo a oração.



Assim, Um dos membros da Trindade de Deus cria perfeitamente a oração para você através da mente de Cristo, e os outros dois membros da Trindade de Deus respondem a oração. Deus está orando por você, e Deus está respondendo a sua oração. Então por qual razão você está falhando em alguma área da sua vida?



Bem, por uma razão, você precisa aprender a viver na paz de Deus. Talvez você esteja pensando, Bem, eu estou orando bastante em línguas, então Deus irá mover tudo fora do meu caminho. Ah Sim! Mas, talvez o maior obstáculo da sua vida seja V O C Ê! Ou, você pode estar orando, “Senhor, ensina-me a oração que muda todas as coisas”. Mas, e se é você a coisa que mais precisa ser mudada em sua vida?



Entendeu? Porque nós somos criaturinhas carnais, nós queremos ter nosso bolo e comê-lo também! Em outras palavras, as nossas atitudes podem ser resumidas freqüentemente desse jeito: Deus, você não poderia me deixar aqui em paz e mudar todas as outras pessoas?



Então o Espírito Santo transfere Sua linguagem sobrenatural para o seu espírito porque você é o único que tem a autoridade. Ele mesmo tem que ter a sua permissão para orar para você porque você é o único que tem a autoridade.



Alguns anos atrás eu tive uma dramática experiência com Deus na qual a manifestação da Sua Presença esteve em mim por uma hora e meia. Eu vou te dizer uma coisa – foi uma outra lição de autoridade! Durante aquela experiência espiritual, o Senhor disse, “Filho, você é o único que tem a autoridade aqui, mas Eu sou o ÚNICO que tem o poder! É por isso que Eu preciso da sua autorização para orar para você, e certamente é por isso que você precisa de Mim!”.



Ele continuou, “Eu preciso da autoridade que você tem para operar nessa terra. Mas Eu tenho os milagres e o Poder que você precisa. Quando o dia vier em que nós estivermos em perfeita comunhão, você simplesmente verá o que Eu posso fazer em sua vida!”.



Quando o Espírito Santo transfere aquela língua sobrenatural para o seu espírito, a mente toda de Cristo é depositada em você. Veja você, o Espírito Santo foi autorizado a orar a mente toda de Cristo, mas Ele mesmo assim necessita da sua autorização para tal. Isto é o que acontece quando você diz, “Humm – Eu acho que vou orar!”. Então você começa a orar em outras línguas. Você simplesmente deu ao Céu a autorização para criar aquela oração no seu espírito para que você possa orar a mente de Cristo!



Não pare agora, porque você está um passo mais perto daquela busca de ouvir mais claro a voz de Deus. Você está aprendendo como abrir o canal através do qual Deus fala para você. Então permaneça orando MUITO no Espírito Santo!



Seu amigo e colaborador – DAVE ROBERSON







EXERCITANDO O ESPÍRITO
Muitos de nós já aprendemos que é possível exercitar o corpo e até a alma (mente). Assim como exercitamos o corpo com ginástica, nossa mente também é exercitada mediante a prática da leitura, cálculo, jogos, etc. Mas e o espírito? Pode ser exercitado?
Ora, se corpo e alma se exercitam, porque não o espírito? Certamente que sim!
Nossa dificuldade em ouvir Deus começa na insensibilidade do nosso espírito. E a razão de nosso espírito permanecer insensível deve-se ao fato de o usarmos muito pouco. Mas à medida em que praticamos a oração em línguas, uma nova sensibilidade surgirá. Nas minhas experiências no sentido de ouvir Deus, percebo que houve crescimento à medida em que o tempo que eu gastava orando em línguas também crescia.
Quando você está orando em línguas, é seu espírito falando e não sua mente. E o que acontece, se por exemplo você ora duas horas ininterruptas na linguagem do Espírito? Seu espírito terá duas horas de exercício, de atividade intensa e você estará mais consciente dele.
O que acontece conosco se não exercitarmos o corpo? Nossos músculos certamente atrofiarão se não houver exercício físico algum. Recordo-me de certa ocasião na minha adolescência, em que caí de bicicleta e trinquei a rótula do joelho esquerdo; foi necessário passar mais de um mês com a perna imobilizada, e ao fim deste período quando o gesso foi tirado, a perna não dobrava. Levei um bom tempo exercitando-me aos poucos para poder recuperar o movimento e liberdade necessária para voltar às atividades físicas. Isto é atrofia.
Com nosso homem espiritual não é diferente; também existe atrofia espiritual. Assim como a diferença entre o físico de um atleta em constante preparo é gritante em relação ao de alguém que veio a conhecer a atrofia, também no reino espiritual há "atletas espirituais" em constante exercício e gozando de boa forma, e há aqueles atrofiados que nunca ouvem o Senhor em nada.
Sei que para muitos é estranho quando falamos sobre ouvir Deus em nosso espírito, uma vez que, na prática, não possuem nenhum referencial do que é isto. Mas nunca exercitaram seu espírito e de repente querem ser atletas espirituais! Isto é muito difícil, pois a sensibilidade é algo que se adquire gradualmente; a atrofia só será removida mediante fisioterapia; lenta e progressivamente.
Às vezes, alguns irmãos me perguntam como consigo memorizar versículos e textos bíblicos, como se fosse necessário aprender alguma fórmula; mas a verdade é que eu não me esforço para isto. Sempre investi na leitura, de modo que tenho facilidade para memorizar o que leio, devido ao contínuo exercício nesta área.
Há pessoas que tem grande habilidade com números e cálculos; outros, com certos jogos e raciocínios. Mas o fato é que com tempo e prática cada um exercita sua mente naquilo em que se dedica. Com isso quero exemplificar que com nosso espírito não é diferente; podemos torná-lo mais sensível e consciente através da prática do falar em línguas.
A leitura e meditação na Palavra também tem o seu lugar no fortalecimento do espírito, pois é o alimento espiritual indispensável para a boa saúde e vigor. Contudo, um atleta não adquire um bom físico apenas se alimentando e tomando vitaminas; é necessário combinar isto ao exercício. Semelhantemente, devemos nos alimentar (MUITO) na Palavra, mas também exercitar nosso espírito.
REFRIGÉRIO ESPIRITUAL